Foto: Sajjad Hussain / AFP
Foto: Sajjad Hussain / AFP

Oito milhões de pessoas foram afetadas pelo terremoto devastador no Nepal, um país de quase 28 milhões de habitantes, anunciou a ONU. Mais de 1,4 milhão de pessoas precisam de ajuda urgente, com alimentos, água e abrigo, segundo as Nações Unidas. O terremoto que abalou o Nepal no sábado deixou mais de 4.300 mortos e quase 8 mil feridos, segundo o balanço mais recente das autoridades nepalesas.

As equipes de resgate prosseguem com as buscas por vítimas nas zonas mais remotas do país. “Recebemos pedidos de ajuda de todas as partes, mas ainda não conseguimos iniciar o resgate em muitas áreas porque não temos equipamento e socorristas com experiência”, disse o primeiro-ministro nepalês Sushil Koirala, para quem a ajuda às vítimas representa um “enorme desafio”. Após o terremoto de 7,8 graus de magnitude, muitas regiões do país precisam de água e alimentos, enquanto na capital Katmandu milhares de pessoas invadem lojas e postos de gasolina.

Leia também:  Homem agride cruelmente duas mulheres com golpes de martelo na França

O balanço oficial de vítimas é de 4.310 mortos e 7.953 feridos, anunciou Laxmi Prasad Dhakal, porta-voz do ministério do Interior. A ONU calcula em oito milhões o número de pessoas afetadas pela tragédia. Esta é a maior catástrofe no Nepal nos últimos 80 anos. O terremoto também afetou a Índia, onde morreram 73 pessoas, e a região chinesa do Tibete, com 25 mortos.

O balanço de vítimas no Nepal pode aumentar consideravelmente depois que as equipes de resgate conseguirem chegar às zonas mais remotas do país, como a região de Lamjung, 70 km ao oeste da capital, epicentro do tremor e ainda isolada. “Aqui a situação não é boa. Muitas pessoas perderam as casas, falta água e comida”, disse Udav Prasad Timilsina, funcionário do governo do distrito vizinho de Gorkha. “Não conseguimos tratar os feridos. Precisamos urgentemente de água, comida, remédios e lojas. As equipes de resgate estão chegando, mas precisamos de ajuda”, completou.

Leia também:  Criança de 9 anos impressiona ao criar um detector de terremotos no Peru
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.