Em fevereiro, o volume captado de leite em Mato Grosso registrou queda de 25,36% em relação a janeiro. Já em relação a fev/14, o recuo é de 17,72%. As informações foram divulgadas pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Conforme o relatório, a falta de chuva em algumas regiões do Estado, que prejudicou a oferta de forragem, e os custos de produção de leite, especialmente a alta da energia elétrica, que onerou ainda mais a produção leiteira, são entraves para o setor.

Mesmo com uma menor oferta, o preço ao produtor continuou desvalorizando. A variação, entretanto, foi pequena, sinalizando estabilidade ou até mesmo elevação nos preços pagos ao produtor nos próximos meses, segundo a expectativa dos representantes de laticínios/cooperativas.

Leia também:  Mudança de bandeira deixará conta de energia mais cara em agosto

Os economistas do Instituto ainda afirmam que esta desvalorização na cotação do leite foi também registrada nos principais estados produtores, e está atrelada à dificuldade que o mercado de lácteos está atravessando, em que a demanda por leite não tem acompanhado a oferta.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.