Morados do Belo Horizonte - Foto: Messias Filho / AGORA MT
Moradores do Novo Horizonte – Foto: Messias Filho / AGORA MT

Os moradores da região do Jardim Novo Horizonte realizaram outra manifestação contra a construção do Centro de Atendimento Psicossocial Álcool e Drogas – Caps AD 3, 24 horas no bairro, na noite desta terça-feira (05) em Rondonópolis. Eles não aceitam que a construção seja feita no local alegando a falta de segurança.

A construção do projeto já começou e a maior preocupação dos moradores é que o terreno onde está sendo construída a unidade fica entre duas instituições de ensino.

A obra estava destinada a ser construída no bairro Buriti, porém, os moradores também disseram ‘não’ à construção que foi transferida para o bairro Novo Horizonte, o que ocasionou maior revolta entre os moradores.

Leia também:  Temporal deixa casas destelhadas, sem energia e uma pessoa ferida em Rondonópolis
Prefeito Percival Muniz - Foto: Messias Filho / AGORA MT
Prefeito Percival Muniz – Foto: Messias Filho / AGORA MT

Mesmo de férias o prefeito Percival Muniz compareceu ao manifesto. Ele afirma que no momento o que deve ser feito é ouvir a comunidade tentando tirar todas as dúvidas alegando que caso o município perca o recurso destinado ao Caps terá grandes prejuízos. “Não só o recurso mais a manutenção do Centro também são caros. A realização do projeto é um sonho de muitos anos. Tentaremos convencer a comunidade não descartando a possibilidade de sermos convencidos” pontua o prefeito.

A presidente dos bairros Morada do Parati e Novo Horizonte, Guiomar Rossani, ressalta que a comunidade não é contra a construção da obra, desde que não seja no bairro Horizonte. “Não fomos consultados em relação a construção. Não tivemos oportunidade de debater. Não temos uma área de lazer para os moradores. O espaço onde está sendo construído a obra seria ideal para uma praça ou algo parecido. Vamos lutar para que encontrem outro espaço” desabafa Rossani.

Leia também:  Plano de Desenvolvimento Institucional é tema de workshop realizado na Prefeitura
Secretária Marildes Ferreira Foto: Messias Filho / AGORA MT
Secretária Marildes Ferreira Foto: Messias Filho / AGORA MT

A secretária Municipal de Saúde, Marildes Ferreira, afirma que o recurso já está na conta e o projeto inserido no sistema do governo, impossibilitando a mudança. “Não tem como mudar” finaliza.

 

 

LEIA MAIS

Rondonópolis terá o primeiro Caps-AD 3 e unidade de acolhimento do Estado

Moradores protestam contra construção de CAPs no Jardim Novo Horizonte

Moradores se unem para impedir construção de Caps no Jardim Novo Horizonte

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.