Foi um casamento de cinco anos e três vice-campeonatos. Em meia década, entre 2010 e 2014, Fernando Alonso e Ferrari tiveram uma relação conflituosa, em que o bicampeão mundial frequentemente reclamou do desempenho do carros vermelho. Depois de tanto desentendimento, o espanhol decidiu retornar para a McLaren, onde vem tendo um começo de temporada para se esquecer. Ainda assim, Alonso garantiu nesta terça-feira que está feliz por ter trocado de equipe e que o desempenho da Ferrari – única a desbancar a Mercedes após cinco corridas – não mudou nada em relação aos anos que passou lá.

– Eu estou muito feliz com a troca que fiz. Estive na Ferrari com 30 segundos, 60 segundos atrás da Mercedes. No domingo, em Barcelona, eles estavam 43 segundos atrás. Nada mudou. E esta foi uma das razões pelas quais eu saí, não vi nenhuma mudança em cinco, seis anos. Então eu não queria o sexto ou sétimo – apontou Alonso, em declaração ao site “SkySports”.

Leia também:  União estreia com derrota diante do Dom Bosco no Luthero

A transferência para a McLaren nesta temporada, no entanto, tem sido muito criticada nos bastidores da Fórmula 1, porque a tradicional equipe inglesa enfrenta dificuldades para se adaptar ao motor Honda. Além disso, o bicampeão já está com 34 anos, o que é considerado uma idade avançada para a categoria.

O piloto espanhol tem sofrido com as fracas atuações do carro da McLaren. Nas cinco etapas já disputadas em 2015, Alonso só concluiu duas: chegou em 12º e 11º, na China e na Bahrein, respectivamente. No último fim de semana, a viseira do bicampeão entrou no duto de freio do MP4-30 e foi responsável pelo seu abandono.

– Foi muita falta de sorte. Se eu tentasse um milhão de vezes não conseguiria acertar uma viseira dentro do duto de freio de novo. Mas talvez seja melhor que isso aconteça agora, quando estamos sem competitividade, do que se estivéssemos brigando pelo pódio – analisou.

Leia também:  Com a demissão de Ceni, São Paulo vai completar 16 técnicos em 8 anos

Apesar de a situação não ter sido favorável à McLaren, Alonso está otimista com o futuro da escuderia no campeonato, ainda que não tenha marcado nenhum ponto na temporada.

Confira a tabela de classificação e fique ligado no calendário da Fórmula 1 2015.

A próxima chance que o piloto de 34 anos terá para marcar os primeiros pontos na temporada vai ser no dia 24 de maio, quando a principal categoria do automobilismo aterrissa em Monte Carlo, para a disputa do icônico GP de Mônaco.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.