Ariovaldo Custódio Foto: assessoria
Ariovaldo Custódio – Foto: assessoria

O tenista Ariovaldo Custódio venceu Emerson Sousa, na final da 1ª Classe, a principal da modalidade esportiva, com placar de dois sets a zero (6/2 – 6/2), válidos pela 2ª etapa do Circuito Mato-Grossense de Tênis, fase Monte Líbano. O evento ocorreu de 12 a 16 de maio, nas categorias adulto e infanto/juvenil, no Clube Monte Líbano, em Cuiabá. Com esse resultado o atleta, que já havia vencido na 1ª etapa, manteve a liderança do ranking estadual.

De acordo com o competidor e professor de tênis, Ariovaldo Custódio, popularmente chamado de Tulinho, a participação dele nesta segunda etapa estava incerta até poucos dias atrás, por conta de uma lesão no braço. Mas a vontade de vencer fez superar as dores e ainda apresentar uma performance digna de ser chamada de “espetáculo”. De impressionar os próprios colegas de profissão e até mesmo o público leigo, que desconhece totalmente as regras do esporte.

“Utilizei a mesma estratégia de sempre, ir pra cima com tudo para finalizar a mais rápido possível. Bati com muita força na bola para manter o adversário pressionado. Mantive ele no fundo da quadra, uns três a quatro passos atrás da linha de fundo, até que cometesse erros. E foi nesse ritmo que levei a partida até o fim. Ele conseguiu fechar alguns games quando fez o saque. Mas consegui imprimir meu jogo sobre o dele e o resultado veio”, contou Tulinho.

Para o oponente, Emerson Sousa, também professor de tênis, o preparo físico do adversário permitiu uma performance de alto nível. Segundo ele, o Tulinho está batendo bola todo dia e isso lhe garantiu o domínio do jogo. “Quando meu gás acabou, ele continuou no mesmo ritmo [sic]”. A tática do Emerson era movimentar o Tulinho de um lado para outro na quadra, para tentar cansa-lo, mas a fadiga esperada não apareceu.

Contexto

O presidente da Federação Mato-Grossense de Tênis (FMTT), Rivaldo Barbosa, explica que o Circuito foi planejado em sete etapas, organizadas em três torneios chamados de: série Gold Cup (composto por 4 etapas), série Silver Cup (por duas) e Master Gold Cup. Ele diz que, as etapas nomeadas Gold Cup são abertas e centralizadas na capital, as Silver Cup internas e descentralizadas, e a última, a Master Gold Cup, fechada para apenas os melhores rankeados.

“Quando terminar a sexta etapa, somente os oito atletas com maior pontuação no ranking, de cada categoria, se classificam para a sétima e última fase, que é chamada de Master Gold Cup. Ela também entra no cálculo de pontos para o ranking e quando terminar, aqueles com mais pontos vencem e se tornam os campeões do ano. Os estaduais vão consagrar campeões apenas após o termino da sétima etapa.”, explana Rivaldo Barbosa.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.