Os 15.000 ingressos foram vendidos rapidamente. Usain Bolt sabia que a casa estaria cheia por causa dele. Seria a sua primeira disputa na Europa desde agosto do ano passado. No fim de semana, o recordista mundial não escondeu dos repórteres a ansiedade para entrar logo na nova pista do Mestsky Stadium. Garantia estar em melhor forma e prometia para a sua sétima aparição no Golden Spike de Ostrava uma marca melhor do que 20s20, registrada em abril. Nesta terça-feira, sob chuva fina e tempo frio, o jamaicano venceu sem dificuldades os 200m rasos: 20s13.

Bolt entrou na curva já na frente dos adversários. Cruzou a linha de chegada com sorriso no rosto, mas pouco depois, ao ver o tempo, balançou a cabeça. Entre um autógrafo e outro pedido por crianças, voltava a olhar o placar. Nas sete vezes em que disputou a competição, o bicampeão olímpico da prova nunca sofreu uma derrota. A medalha de prata ficou com o americano Isiah Young (20s35) e o bronze com o grego Lykoúrgos Stéfanos Tsakonas (20s62).

Leia também:  Eurico Miranda é afastado da presidência do Vasco por ser acusado de apoiar vandalismo de torcida

– Estava um pouco mais frio do que eu pensava que seria. Acho que é tudo sobre como trabalhar na minha técnica, volta a ficar em forma. Vamos ver como vai ser na próxima – disse.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.