Preocupado com a série de lesões que vem tirando lutadores de ação antes de suas lutas – só em 2015, 10 eventos tiveram mudanças numa das duas lutas principais – o presidente do UFC, Dana White, está usando a NFL (liga profissional de futebol americano dos EUA) como modelo para redução de danos. O dirigente, que já comparou os métodos de treinos de algumas das principais academias de MMA com a “idade das pedras”, quer que os treinadores observem como as equipes de futebol americano reduziram os treinos com contato físico total, os “coletivos”, para minimizar os riscos de contusão.

– A NFL provou isso. Eles fizeram estudos. (As equipes da) NFL não estão batendo todo dia como costumavam. Eles jogam no domingo e só. Você tem que fazer algum sparring, mas esses caras estão causando danos demais para seus lutadores dentro da academia – argumentou Dana White em entrevista ao site do jornal mexicano “La Afición”.

Leia também:  União vence e assume liderança da Copa FMF

O dirigente voltou a comentar que a organização pretende controlar melhor a recuperação de seus lutadores com a construção de sua nova base em Las Vegas, que vai incluir um centro de reabilitação física, também inspirado na NFL, cujos times têm facilidades destinadas especificamente ao tratamento de seus jogadores lesionados. Ele citou o caso de Khabib Nurmagomedov, contundido poucas semanas antes de sua luta contra Donald Cerrone pelo UFC 187, marcado para 23 de maio.

– A pergunta, com o Khabib, é, ele fez toda a fisioterapia que devia ter feito depois da cirurgia no joelho? Ele fez tudo certo? Estamos nos organizando e vamos começar a consertar isso. (…) Eis o que não acontece no futebol americano: se DeMarco Murray estourar seu joelho pelo Dallas Cowboys (sic), eles não simplesmente te mandam para casa e dizem, “Ei, boa sorte, nos ligue quando estiver pronto”. Eles garantem que ele faça sua terapia, sua reabilitação e tudo mais. Vamos começar a fazer isso com nossos lutadores – assegurou.

Leia também:  1º Campeonato de Futebol Amador é suspenso temporariamente

As críticas de White aos métodos das equipes, principalmente da AKA, academia de Cain Velásquez, foram rebatidas pelos lutadores, mas o presidente disse que os treinadores receberam bem seus comentários e estão trabalhando em conjunto com ele para tentar reduzir os danos.

– A resposta dos treinadores têm sido boa. Javier Mendez (líder da AKA) disse, “Se Cain não lutar, ninguém vai ser pago. Eu não serei pago, Cain não será pago. O UFC não ganhará dinheiro para pagar Cain. É ruim para todo mundo”. Então é incrível que um cara como Javier entenda. Não há ego envolvido. Ele quer fazer o que for melhor para seus lutadores – disse White.

Leia também:  Rodada "madrasta" coloca Luve de volta ao Z-4
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.