Ao voltar de seu terceiro pit stop no GP da Espanha, Lewis Hamilton se consolidava no segundo lugar e colocava um ponto final na disputa contra a Ferrari de Sebastian Vettel. No entanto, o inglês ainda tinha esperanças de reverter a vantagem do líder, o companheiro Nico Rosberg, e conquistar a vitória. Para isso, ele precisaria descontar uma diferença de 20s em apenas 15 voltas.

Hamilton estava com um conjunto novo de pneus médios, enquanto Rosberg, adotando uma estratégia de apenas duas paradas, calçava compostos duros mais desgastados. O líder do campeonato passou a perseguir o companheiro alemão em um ritmo enlouquecido, fazendo as melhores parciais em todos os setores do Circuito da Catalunha. Mas, a 10 voltas para o fim, um pedido no rádio irritou o atual campeão da F-1:

Leia também:  Academia é destaque em competição em Minas Gerais

– Devemos apenas consolidar a posição – informou o engenheiro.

Após a corrida, Hamilton disse que não levou a ordem a sério e reclamou da natureza do pedido. Dono da volta mais rápida da prova (1m28s270, na volta 54), o inglês continuaria pisando fundo no acelerador e conseguiria reduzir a diferença para Rosberg à casa dos 13s. No fim das contas, Hamilton não conseguiu alcançar o alemão e passou a apenas administrar sua posição. Mesmo assim, o piloto desabafou sobre a interferência da Mercedes.

– É desagradável para um piloto ouvir esse tipo de coisa. Estou aqui para correr, não estou aqui para terminar em segundo. Naturalmente, ignorei o pedido e acelerei o carro no limite. Quando percebi que faltavam sete voltas e ainda estava 13s atrás, tive que tomar a decisão certa e apenas acelerei para cruzar a linha de chegada. Mas, mesmo assim, não é algo que gosto de ouvir. Vou me certificar de que isso não ocorra novamente – disse o inglês.

Leia também:  Brasil vence a Holanda e tem desafio mortal contra os Estados Unidos

Apesar de não ter conseguido evitar a primeira vitória do companheiro Rosberg nesta temporada, Hamilton ainda desfruta de certa tranquilidade na liderança do campeonato, com 111 pontos – 20 a mais que o alemão. Os pilotos se preparam agora para o tradicional GP de Mônaco, válido pela sexta etapa da temporada, que será disputado no circuito de rua de Monte Carlo, daqui a duas semanas, no dia 24 de maio.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.