O impasse que já dura quase uma semana sobre a continuidade ou não da Organização Social de Saúde (OSS) de gerir o Hospital Regional de Rondonópolis deve ser resolvido amanhã em São Paulo.

De acordo com informações repassadas pelo vereador Fábio Cardozo (PPS), o próprio secretário estadual de Saúde, Marco Bertúlio, afirmou que uma reunião já está marcada para amanhã (07), com o superintendente da OSS, padre Justino Scatolin.

Ele afirmou que além da questão do reajuste de R$4,2 milhões, existem de oito a nove pendências que precisam ser solucionadas, como por exemplo, o valor que é descontado pelo pagamento dos servidores que são emprestados pelo Estado.

Leia também:  Atacadão confirma data de inauguração em Rondonópolis

“Estamos preocupados com essa situação e toda a comunidade está nervosa com o que pode acontecer, mas o secretário nos garantiu que mesmo que não haja acordo o Hospital não irá fechar e o Estado tomará conta” afirmou Fábio Cardozo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.