Cerca de 270 funcionários terceirizados do Hospital Regional de Rondonópolis (HRR), gerido atualmente pela Organização Social de Saúde São Camilo, já assinaram a carta de aviso prévio de demissão. A informação foi repassada por alguns funcionários do local.

De acordo com a fonte que não quis se identificar, o cumprimento dos dias de trabalho termina entre 30 e 39 dias dependendo do tempo de trabalho com a empresa terceirizada. Ele afirma ainda que vários serviços como o de limpeza, de cozinha e até de enfermagem perderam praticamente 90% do número de servidores, “Até contratarem tudo novamente, os concursados não darão conta e o atendimento em Rondonópolis se tornará um caos” disse.

Leia também:  Cerca de 1 mil famílias ocupam fazenda do Ministro Blairo Maggi em Rondonópolis

A assessoria de Comunicação da São Camilo não quis se manifestar sobre o assunto e afirmou que durante as negociações do contrato somente o Governo do Estado poderá se pronunciar.

O secretário estadual de Saúde, Marco Bertúlio, esteve em Rondonópolis no sábado (02) e afirmou que mesmo com o rompimento do contrato o Hospital não irá parar.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.