O ex-deputado federal e ex-secretário de Saúde da gestão de Silval Barbosa, Pedro Henry, que foi condenado a 7 anos e dois meses de prisão no caso ‘Mensalão’, pode sair da prisão para depor na CPI que investiga as Organizações Sociais de Saúde (OSS). A previsão é de que Henry deixe o Centro de Custódia de Cuiabá apenas em 2020.

O ex-deputado foi o responsável pela implantação das Organizações no Estado.

A primeira reunião entre os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) aconteceu na manhã desta terça-feira (26) na Assembleia Legislativa. O objetivo foi deliberar os trabalhos que devem ser executados nos próximos 180 dias de apuração.

De acordo com o relator da CPI, o deputado José Domingos Fraga (PSD), é muito importante ouvir Henry para saber qual foi o objetivo dele implantar uma administração diferenciada na época.

Leia também:  Costela na panela de pressão sem água

O principal objetivo da investigação é saber se houve direcionamento ou benefício na contratação das OSS , e o porquê de em alguns procedimentos contratualidades pelo Estado em algumas OSS, os preços são diferentes.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.