procon fachadaO Órgão de Defesa do Consumidor em Rondonópolis, Procon, irá formalizar na manhã de amanhã (08), através de um ofício, um pedido para que o Ministério Público Federal (MPF) interfira no não cumprimento de notificações expedidas contra a Caixa Econômica Federal (CEF). A ideia é que o judiciário possa abrir um procedimento de investigação ou até mesmo firme um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para regularizar a situação.

De acordo com o coordenador do Procon, Juca Lemos o banco as principais reclamações contra a CEF é o tempo na fila de espera, que ultrapassa horas e a venda casada. (Pratica que inclui na conta dos usuários taxas de seguros).

“Aqui na cidade está um caos. Essas duas agências não estão conseguindo atender a população como realmente tem que ser. Também vamos enviar a cópia do ofício para o Ministério Público Estadual. Fica de exemplo para as demais agências bancárias”, contou Juca.

Leia também:  Inscrições abertas para cursos gratuitos em Rondonópolis

Apesar de poucas pessoas procurarem o Procon para registrar queixa, entre Auto de Constatação e Infração, também decorrentes de fiscalizações, o órgão possui 45, que acarretaram em multas, algumas recorridas pelas agências.

O coordenador ainda explica que a instituição tem autonomia para suspender o alvará de funcionamento das agências, porém, isso só acarretaria em mais dificuldades para os usuários.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.