As produtividades máximas e mínimas da safra 14/15 da soja em MT de um mesmo município apresentaram grande oscilações nesta safra, impactadas, sobretudo, pela má distribuição das chuvas durante boa parte do seu desenvolvimento. As informações foram divulgadas pelo Instituto Mato-grossesse de Economia Agropecuária (Imea).

Conforme os dados apontam, os municípios que apresentaram as maiores oscilações estão no norte e oeste do Estado, a exemplo Itaúba e Sapezal, que atingiram a diferença de 49 sc/ha no início de março e 45 sc/ha no início de fevereiro, respectivamente. Já os principais municípios do médio norte, foram os que apresentaram as menores médias de oscilação na colheita, de 20 sc/ha. Mas mesmo assim, por serem áreas já consolidadas, as divergências podem ser consideradas elevadas.

Leia também:  Começa nesta sexta a 2ª etapa de pagamento do PIS-Pasep a idosos

De maneira geral, todas as regiões do Estado apresentaram grandes variações de produtividade em reflexo não do excesso de chuva na colheita, que foi usual nos últimos anos, mas sim, dos baixos volumes no desenvolvimento da safra.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.