O Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Mato-grossense de Futebol (FMF) acatou o recurso do União Esporte Clube. Agora o time continua na 1ª divisão de Profissionais em 2016. O Colorado tinha sido rebaixado para a 2ª Divisão do Campeonato Mato-grossense após receber denúncia de escalar jogadores de forma irregular.

O recurso utilizado pelo advogado do time, Dr. Robie Bitencourt, foi desmembrado em dois. O 1° de atletas profissionais onde o placar foi a goleada de 6×0 e o outro de atletas amadores com a vitória de 4 votos a 2.

Diante da decisão, o time continua sendo o único clube do Estado a participar de todas as competições da Federação Mato-grossense de Futebol e nunca ter disputado uma 2° Divisão na sua história.

Leia também:  Federação e clubes definem detalhes da Copa FMF

ENTENDA

O julgamento do rebaixamento aconteceu no dia 09 de abril no Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso (TJD-MT). A decisão entre os membros do TJD foi de 4 a 0. O União perdeu 10 pontos pelas irregularidades nas partidas contra o Cuiabá, Dom Bosco e Cacerense.

A denúncia foi feita pelo Cacerense por escalação irregular de jogadores no início do Mato-grossense. Na denúncia consta que o União teria usado o jogador Gabriel Sales, 18 anos, sem que ele estivesse inscrito no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, também cita que o clube de Rondonópolis teria utilizado os atletas Evandro Pará, Luiz Miguel e Diego Borges com contratos rescindidos.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.