Elas são saudáveis e não pode faltar na mesa de muitas pessoas. São os legumes e verduras. Quem não gosta de uma saladinha de todo dia.

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) da Fundação Getulio Vargas divulgou que as hortaliças e os legumes continuam subindo, desta vez aumentou de 5,77% para 7,89%.

Tem comércio em Rondonópolis que registrou aumento em torno de 30%. O preço da cebola, por exemplo, aumentou R$ 1 por quilo, subindo uns 25%.

E para não sair no prejuízo e não deixar de se alimentar bem, o melhor é optar pelo alimento da época, substituindo os alimentos.

Em contramão, os dados da Fundação Getúlio Vagas apontam que subiram menos os preços relativos a transportes (de 1,94% para 1,56%), vestuário (de 1,60% para 1,38%), despesas diversas (de 0,76% para 0,61%), educação, leitura e recreação (de 0,35% para 0,26%) e saúde e cuidados pessoais (de 1, 06% para 1,04%).

Leia também:  Tempo seco faz disparar venda de umidificadores de ar em Rondonópolis

As maiores influências foram observadas nos preços de álcool combustível (de 5,63% para 0,09%), calçados (de 0,69% para 0,34%), cigarro (de 2,21% para 1,54%), hotel (de 1,32% para 0,83%) e medicamentos em geral (de 2,91% para 2,73%).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.