Novamente os 90 quilômetros da MT-100 entre Alto Araguaia e Alto Taquari estão repletos de buracos e uma viagem que duraria pouco menos de uma hora, hoje, não é feita com menos de 2h. Essa situação se arrasta por muito tempo, já que o trabalho feito no trecho sempre é apenas paliativo.

Segundo a taquariense Rosa Barbosa Neves, a situação da rodovia está precária. “Só tem buraco, tem uns que cabe o carro dentro. Até antes do sapo (região que divide Alto Araguaia de Taquari) jogaram umas pedras, mas também é a mesma coisa de não ter nada. É um absurdo”, ressaltou ela.

Esse problema poderia ser reduzido se as Prefeituras da região colocassem em prática o Termo de Cooperação Técnica (TCT), uma espécie de convênio com os municípios, proposto pelo Governo de Mato Grosso, onde o Estado entra com a massa asfáltica e o óleo diesel e as prefeituras com a mão de obra e máquinas, assim realizando na estrada o serviço de ‘tapa buraco’. Com isso, a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), de forma emergencial, esperava reduzir a precariedade das rodovias estaduais.

Leia também:  Galhos comprometem sinalização de trânsito e colisão deixa grávida de gêmeos ferida em cruzamento

De acordo com a assessoria de imprensa da Sinfra, no caso de Alto Araguaia, o material está à disposição da Prefeitura. Mas segundo a Sinfra, já Alto Taquari, não se escreveu no programa.

Apesar da falta de interesse das Prefeituras, o Estado afirma que com relação a MT-100, existe um contrato com a firma Encomind Engenharia Comércio E Indústria. Entretanto, ainda está em fase de levantamentos dos serviços necessários, tendo em vista a evolução na adequação do segmento rodoviário.

ALTO ARAGUAIA

O assessor de imprensa da Prefeitura Municipal de Alto Araguaia, Marcos Cardial, disse que apesar de não ser competência do município, o prefeito tem colocado a rodovia no cronograma de tapa-buracos.

Leia também:  Pátio terá que pagar multa por irregularidades no Rondofolia

“É um trabalho moroso, porque damos preferência para o centro da cidade. Mas já conseguimos tapar 14 quilômetros dessa rodovia”, diz.

Cardial confirmou a participação de Alto Araguaia no programa, mas afirmou que até agora, o Estado só repassou o diesel.

ALTO TAQUARI

Já em Alto Taquari, o secretário municipal de Obras, João Naves, informou que o município fez um trabalho paliativo na estrada, jogando pedras e cascalhos nos buracos.

“Optamos 1º por esse tipo de material, porque estamos aguardando a massa asfáltica, para completar o serviço”, comentou.

Quanto a não participação no programa do Governo do Estado, o secretário disse que não está por dentro da situação e que outra pessoa que havia ficado responsável para firmar esse convênio.

Leia também:  Pilatos manda Helena para Roma

Leia também 

Más condições da MT-100 colocam motoristas em perigo

Precariedade da MT-100 leva empresa de ônibus a cancelar linha

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.