A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou anteontem (19) a suspensão, em todo o país, da distribuição, comercialização e do uso do Lote 15A70W, com validade para 01/2017, do medicamento cloridrato de ciprofloxacino, comprimidos de 500 mg, fabricado pelo Laboratório Prati-Donaduzzi.

A empresa, voluntariamente, comunicou à Anvisa o recolhimento do produto após verificar a presença de corpo estranho em um comprimido. O cloridrato de ciprofloxacino, em comprimidos revestidos, é indicado no tratamento de infecções causadas por microrganismos sensíveis, como em infecções de ouvido, rins, pele, trato respiratório, órgãos genitais, cavidade abdominal, ossos, articulações e septicemia.

A Anvisa também suspendeu, nesta sexta-feira, a distribuição, comercialização e o uso do Lote 88, fabricado em 09/2014 e válido por 24 meses, do saneante álcool em gel Zulu, de 500 g, fabricado pela Companhia Nacional do Álcool. Um laudo de contraprova, emitido pela Diretoria do Laboratório Central de Saúde Pública do Distrito Federal, confirmou os resultados insatisfatórios obtidos na análise inicial para os ensaios de pH – medida físico-química potencial de hidrogênio que indica a acidez, neutralidade ou alcalinidade de uma substância – e rotulagem primária.

Leia também:  Operação contra tráfico de drogas prende 46 pessoas no Rio de Janeiro

Segundo a responsável técnica da Companhia Nacional do Álcool, Patrícia Brigatti, a empresa fará o recolhimento de todo o lote do produto ainda existente no mercado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.