Projeto da escola
Projeto da escola

O presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Antonio Idilvan de Lima, garantiu, nesta quinta (11), que irá prorrogar o prazo de vigência do convênio para construção de oito escolas técnicas profissionalizantes no Estado. Serão contemplados Matupá, Sorriso, Juara, Cuiabá, Cáceres, Água Boa, Primavera do Leste e Campo Verde. A afirmação foi feita durante audiência com parlamentares de Mato Grosso e o secretário adjunto de Ciência e Tecnologia do Estado.

O senador Wellington Fagundes (PR-MT) destacou o poder transformador da educação para o país. “Que a educação é fundamental na vida de um cidadão todos nós sabemos. O que deve se observado é a qualidade que essas escolas possuem para transformar um jovem estudante em um empreendedor, técnico de renome, que melhorará a realidade de toda sua comunidade”, comemorou.

Leia também:  Temer diz que se não tiver votos, reforma da Previdência ficará para fevereiro

Os centros de ensino contarão com 12 salas de aula, seis laboratórios, biblioteca, refeitório, ginásio coberto para esportes, além de dois laboratórios especiais, um auditório e um teatro de arena. Poderão ofertar cursos que correspondem às necessidades das regiões, como fabricação mecânica, agronegócio, hospedagem, automação, entre muitos outros.

Fagundes ressaltou que, em contato com um estágio nas áreas relacionadas ao setor de comércio, serviços e indústria de sua região, o jovem poderá ter mais clareza sobre seu papel de atuação no mercado de trabalho, além de desenvolver na prática seu potencial.

O Governo já possui, em caixa, R$ 8,5 milhões para serem investidos em cada centro de ensino. O presidente do FNDE, Antonio Idilvan, garantiu que iria protocolar e entregar em mãos a prorrogação do convênio aos responsáveis pelo processo. “É um prédio bonito e um projeto muito bem desenvolvido, e nessa iniciativa o governo, os senadores e os deputados podem contar com nosso apoio. Nós vamos, sim, prorrogar esse convênio para que em breve a juventude esteja cursando esta importante educação profissional”, assegurou.

Leia também:  Vereadores vão tentar alternativas com diretoria do Sanear

O secretário adjunto de Ciência e Tecnologia de Mato Grosso, Aluizio Leite, afirmou que a prorrogação foi pleiteada pela Secretaria e articulada no Executivo Federal através da Bancada. Ele deu destaque à sensibilidade do presidente com relação ao projeto, afirmando ser de suma importância para a formação profissional e o preparo dos jovens mato-grossenses.

“Essa interatividade entre o Governo Estadual e o Governo Federal, através da articulação da bancada – nas pessoas do senador Wellington Fagundes, do senador José Medeiros, do deputado federal Ezequiel Fonseca e o deputado federal Victório Galli – foi fundamental para concretizar esse sonho do Governo do Estado e da sociedade de Mato Grosso”, assentiu.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.