Nos últimos anos, a relação de troca da pluma em Mato Grosso vem em escalada. Isso está ocorrendo pois, embora o preço da pluma permaneceu estável, os custos de produção vêm registrando elevações consideráveis. As informações são de acordo com dados divulgados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Os dados apontam que na safra 2015/16, a estimativa atual é de que o produtor tenha que comprometer 107,8@/ha de pluma para cobrir seus custos variáveis, aumento de 27,2% ante a safra 2013/14, sendo que neste período, o preço da pluma variou em apenas 0,7%. Essa alta nos custos descolada das variações de preço da pluma, e consequentemente, redução da margem dos produtores, se deu principalmente devido à valorização cambial de 22,3%, que causa forte impacto, sobretudo nas despesas com insumos, que por sua vez, subiram em 32,6% neste período.

Leia também:  Juiz condena o Estado a pagar R$ 20 mil a homem que ficou dois dias preso ilegalmente na Capital

Assim, para não reduzir as margens a ponto de trabalhar no vermelho, as negociações tanto de compra (insumos), quanto de venda (algodão), devem ser cada vez mais certeiras.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.