morto em PVA 1
Corpo de Deuclides ainda caído na varanda – Foto: José Antonio Araújo / AGORA MT

Uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas no início da tarde de hoje (30) após uma perseguição que ocorreu na avenida Belo Horizonte, bairro Centro Leste, em Primavera do Leste. A vítima fatal foi identificada, como Deoclides Vieira Pinho, vulgo Quidão, 33 anos, já os baleados foram o mototaxista Rosemar Oliveira, 39 anos, e o pedreiro Devair Ferreira da Silva, 42 anos.

As primeiras informações repassadas pelo delegado Rafael Fossari são de que Deoclides estava em uma borracharia conversando com um amigo quando dois indivíduos chegaram em uma motocicleta e iniciaram uma discussão. Logo em seguida, um deles, sacou uma arma e começou a atirar contra Deoclides.

Perícia chegando no local para fazer a análise do crime - Foto: José Antonio Araújo / AGORA MT
Perícia chegando no local para fazer a análise do crime – Foto: José Antonio Araújo / AGORA MT

Já baleado, Deoclides, tentou fugir a pé e os acusados o perseguiram de moto e atirando, momento em que as outras vítimas acabaram sendo atingidas. Deoclides conseguiu entrar em uma residência, mas acabou morrendo na varanda.

Leia também:  Casa comercial no Centro de Rondonópolis é alvo de criminoso armado

Para o delegado, nem o mototaxista e nem o pedreiro eram alvos da dupla e que eles só foram atingidos porque estavam próximo a perseguição. O mototaxista Rosemar, estava sentado com outros colegas de profissão quando foi atingido nas nádegas, já o pedreiro foi ferido nas costas. A princípio, as vítimas foram levadas para o Pronto Atendimento, mas depois foram encaminhadas para o Hospital das Clínicas para fazer a remoção das balas.

 

A rua onde ocorreu o crime atraiu centenas de pessoas - Foto: José Antonio Araújo / AGORA MT
A rua onde ocorreu o crime atraiu centenas de pessoas – Foto: José Antonio Araújo / AGORA MT

Testemunhas contaram ao delegado que além das duas pessoas em uma moto, um veículo também poderia estar envolvido no crime, mas isso ainda será investigado.

Deoclides já tinha várias passagens pela Polícia, entre elas por porte ilegal de armas, formação de quadrilha, e roubo. Segundo o delegado nenhuma hipótese será descartada nesse momento. “Não foi possível fazer o flagrante, então agora é colher o máximo de informações possíveis e analisar todas as linhas de investigação, inclusive acerto de contas”, explica Fossari.

Leia também:  Homens armados roubam motocicleta e deixam vítima a pé no Carlos Bezerra

O delegado contou que a princípio Deoclides não estava armado e que o seu carro foi vasculhado e que nada ilícito foi localizado.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.