Os estudos da ferrovia ligando Sinop ao Mirirituba (PA) deve ser entregues para a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) até 10 de agosto. Inicialmente, a previsão para início do mesmo mês, mas o motivo dessa “pequena” ampliação não foi divulgado pelo governo federal. À princípio os números e informações devem ser detalhados este mês. Há intenção também de incluir uma ligação entre Lucas e Sinop, totalizando 1.140 quilômetros com estimativa de R$ 10 bilhões em investimentos. O leilão pode ocorrer ainda este ano.

A intenção do governo é melhorar o escoamento da produção agrícola do Mato Grosso pela hidrovia do Tapajós. A produção estimada, para este ano pela Companhia Nacional de Abastecimento passa de 49 milhões de toneladas de grãos. Por isso, entidades do agronegócio, como a Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), têm defendido a construção de ferrovia para escoar parte da produção de soja, milho, algodão, carne e madeira do Médio Norte. A especulação é que o potencial de escoamento atingiria 30 milhões de toneladas até 2020.

Leia também:  Projeto investe em educação ambiental para conservação de nascentes na Capital

Conforme Só Notícias já informou, a agilização é orientação do Ministério dos Transportes. Membros da Comissão de Seleção dos Estudos para Concessão de Ferrovias tem se reunido constantemente. No lançamento do edital para seleção da empresa que faria o levantamento necessário, houve 16 propostas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.