A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (19), a 14ª etapa de investigação da Operação Lava-jato, a “Erga Omnes”, e prendeu dois presidentes das duas maiores empreiteiras do país, Marcelo Odebrecht, da construtora Odebrecht e Otávio Marques Azevedo, da Andrade Gutierrez.

De acordo com o site Estadão, no estado de São Paulo, também foram presos dois executivos da Odebrecht, Márcio Faria e Rogério Araújo, ambos estão sendo investigados desde setembro do ano passado, quando foram citados por delatores da ‘Lava-jato’ de envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras.

A maior empreiteira do país, a Odebrecht, se manifestou por meio de nota e classificou os mandados de prisão como ‘desnecessários’. “A Construtora Norberto Odebrecht (CNO) confirma a operação da Polícia Federal em seus escritórios em São Paulo e Rio de Janeiro, para o cumprimento de mandados de busca e apreensão. Da mesma forma, alguns mandados de prisão e condução coercitiva foram emitidos. Como é de conhecimento público, a CNO entende que estes mandados são desnecessários, uma vez que a empresa e seus executivos, desde o início da operação Lava Jato, sempre estiveram à disposição das autoridades para colaborar com as investigações. ”

Leia também:  Presença de criança em apresentação com artista nu gera polêmicas em museu de SP

Batizada como “Erga Omnes”, expressão do latim que significa “Vale para todos”, a operação cumpre 59 mandados judiciais em quatro estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. São 38 mandados de busca e apreensão, nove mandados de condução coercitiva, oito mandados de prisão preventiva e quatro mandados de prisão temporária.

Os presos serão encaminhados à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR) e ficarão à disposição da Justiça.

A Odebrecht

A Odebrecht é uma das empresas responsáveis pelos trabalhos de duplicação e melhorias no trecho de concessão da BR-163, em Mato Grosso.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.