A Câmara Municipal de Várzea Grande aprovou o fim do recesso parlamentar de julho. A outorga final recebeu 17 votos favoráveis de um total de 21 edis que compõem a Casa, durante sessão ordinária realizada na ultima quarta-feira (24/06). O Projeto de Emenda à Lei Orgânica é de iniciativa da Mesa Diretora da Casa, porem, em comum acordo com a maioria dos vereadores.

Mesmo com respaldo jurídico constitucional sobre dois períodos de suspensão dos trabalhos legislativos, – dezembro a fevereiro e durante todo mês de julho -, os parlamentares várzea-grandenses optaram por manter apenas o recesso de fim de ano. Dessa forma, o Parlamento Benedito Gomes funcionará de fevereiro de dezembro.

Leia também:  Em segundo pronunciamento, Michel Temer segue na Presidência e pede suspensão do inquérito que o investiga

“O projeto é importante por mostrar respeito à comunidade ao acabar com o recesso do meio do ano”, disse o presidente da Mesa Diretora da Casa – vereador Jânio Calistro do Nascimento (PMDB).
Ele acrescentou que o projeto também moraliza o Legislativo. “O vereador deve se dedicar o quanto mais na sua função, até mesmo, para quebrar esse pensamento errôneo de que este Parlamento trabalha pouco.”

Para o primeiro secretário da Mesa, vereador Pedro Paulo Tolares “Pedrinho” (SD), com o fim do recesso do meio do ano, mais projetos poderão ser votados e “isso dará mais agilidade ao trabalho da Câmara, inclusive, para apurarmos todas as denuncias que tem chegado a esta Casa, sem a necessidade de sessões extraordinárias em julho”, justificou Pedrinho.

Leia também:  Pátio deve chamar Celson para ser interlocutor com a Câmara
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.