Cebola importada. Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Preço da cebola chega a custar R$ 8,49 em Rondonópolis – Foto: Varlei Costa / AGORA MT

O papel de mais nova ‘vilã’ das compras de supermercado dos rondonopolitanos passa a ser ocupado pela cebola. O alimento tomou o lugar que antes era ocupado pelo tomate. No estado de Mato Grosso – MT o aumento sofrido foi uma média de 148% no preço repassado ao consumidor este ano.

Em Rondonópolis, o consumidor vem sentindo a diferença a alguns meses atrás. No mês de maio por exemplo, em alguns estabelecimentos da cidade, o preço da cebola já havia sofrido um aumento, registrando um acréscimo de R$ 1 por quilo do alimento, subindo em média 25%. Mas o tomate ainda continuava como vilão registrando só no mês de maio um aumento de 50%. “O 1º motivo é o aumento do consumo. Muita gente procurando o alimento e pouca gente ofertando esse alimento para o consumidor” explica o comerciante Thiago Gomes.

Leia também:  AssuRoo | Time de futsal de surdos de Rondonópolis conquista 2° lugar da competição em Campo Grande
Tomate Longa. Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Só no mês de maio o preço do tomate sofreu um aumento de 50% – Foto: Vaelei Cordova / AGORA MT

Mas agora é o preço da cebola que preocupa os rondonopolitanos e mato-grossenses. Uma pesquisa realizada nesta segunda-feira (13) em alguns supermercados de Rondonópolis, aponta que o preço do quilo da cebola varia de R$ 4,99 e chega a custar até R$ 8,49 enquanto o do tomate fica em torno de R$ 2,67 a R$ 7,49 o quilo.

E a culpa desse acréscimo fica na inflação, que acaba de registrar a maior alta já percebida para o mês de junho em 19 anos. Só no 1° semestre, a variação foi de 0,79%.

Mas não é só esses alimentos que pesaram e pesam no bolso das pessoas, costumeiramente presentes na mesa do brasileiro, a batata e o alho também tiveram alta, de 24% e de 26%, respectivamente. Sem contar em outras despesas que têm pesado no bolso do consumidor como a conta de energia, por exemplo, que já teve alta acumulada de 42,03% nos últimos 12 meses.

Leia também:  Campeonato amador visa arrecadar alimentos em prol a campanha de Natal em Rondonópolis

Ainda assim é o gasto com alimentos o que mais preocupa a população. Os produtos encontrados nos mercados tiveram alta de 18,9% no mesmo período.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.