Desde a última sexta-feira (17), todas as unidades do Departamento Estadual de Trânsito estavam impedidas de realizar o atendimento na área de veículos e habilitação, o que já estava deixando a população revoltada. Porém desde as 13h desta terça-feira (21), o sistema voltou a operar e o atendimento voltou a ser restabelecido.

Segundo informações do Departamento, a situação atingiu 62 Ciretrans e oito agências VIPs, além da sede da entidade.

Segundo Daiane Renner, presidente do Sindicato dos Servidores do Detran de Mato Grosso, os servidores também enfrentaram constrangimentos de ser obrigados a passar todo o expediente explicando que não poderiam atender “Há anos denunciamos que o sistema adquirido em 2010 por um valor exorbitante não funciona a contento e não atende à demanda ” afirmou.

Leia também:  Atendimento especial do Detran encerra em 1º de dezembro

O sistema detrannet foi adquirido em 2010, pelo valor de R$ 2,5 milhões, pelo então presidente da autarquia Teodoro Moreira Lopes.

O sistema prometia facilitar o atendimento ao usuário, que poderia pagar débitos, atualizar dados cadastrais, emitir guias, requerimentos e ainda receber seu documento de CRV/CRLV ou CNH, em casa, pelos Correios, o que até hoje não se concretizou. O sistema foi desenvolvido pela empresa Ábaco que na época terceirizava o serviço de informática dentro do Cepromat.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.