Um homem identificado como Vitalino Ventura da Silva, de 58 anos, foi considerado morto por quase 1h na noite da última sexta-feira (17) após duas paradas cardiorrespiratórias em Cuiabá – MT (215 Km de Rondonópolis). Ele ficou no necrotério do Pronto – Socorro Municipal da capital (PSMC) com algodão tampando as narinas, gazes na saída da traqueia e coberto por lençóis, mesmo estando vivo.

De acordo com informações, uma pessoa que passava pelo corredor próximo ao necrotério percebeu que Vitalino, estava respirando e gravou um vídeo. A família foi até comunicada da morte por telefone, mas quando chegou ao PSMC, uma hora depois para providenciar o velório, viu que o paciente estava vivo.

Leia também:  Febre Chikungunya aumenta 116% neste ano em Mato Grosso

A vítima foi transferida na noite deste domingo (19) para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do mesmo hospital. A família de Vitalino denuncia a falta de assistência ao paciente, internado na última quarta-feira (15) no PSMC.

Conforme a secretária-adjunta de Planejamento e Operações da Secretaria Municipal de Saúde, Iracema Queiroz, o fato é uma falha inadmissível. Ela ainda informou que a partir desta segunda-feira (20) seriam tomadas as providências cabíveis para o caso.

O paciente está internado no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC) desde a última quarta-feira (15), quando chegou sentindo falta de ar.

Vitalino respira com a ajuda de um aparelho na traqueia e não fala, pois há um ano teve câncer na laringe, que foi retirado.

Leia também:  Pontes e Lacerda | Construção Civil é o setor que mais gera empregos em junho

O único documento que a família teve acesso foi um relatório escrito à mão pela médica que atendeu o paciente e descreveu a morte.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.