Foto: Messias Filho / AGORA MT
Foto: Messias Filho / AGORA MT

A Assembleia Legislativa realizou nesta quinta-feira (16) audiência pública em Rondonópolis para discutir e divulgar o Certificado de Responsabilidade Social em Mato Grosso junto à sociedade do município e região. O evento foi de autoria do primeiro-secretário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Ondanir Bortolini (PR), Nininho e tem como objetivo promover o reconhecimento público de instituições, empresas, órgãos públicos e organizações sociais que desenvolvem projetos com vistas à qualidade de vida de seus colaboradores, da comunidade em que está inserida e do meio ambiente.

“Cuidar da qualidade de vida é fundamental, e esse certificado demonstra a responsabilidade de empresas e instituições de cumprir o seu dever”, revelou Nininho.

Vale lembrar que nesses dez anos de implantação do projeto, sessenta empresas e instituições receberam o certificado da Assembleia Legislativa, dentre dez municípios de Mato Grosso. Outro fato interessante também é que desde 2006, duzentas e setenta e cinco empresas e instituições foram certificadas, sendo que, Rondonópolis somente doze receberam diplomação.

Leia também:  Transporte público será gratuito no desfile de 7 de setembro em Rondonópolis

”É uma forma de atrair empreendedores agregando o produto das empresas com o fomento da Assembléia, e no final, garante o certificado social”, avaliou o deputado Dilmar Dal Bosco (DEM).

Foto: Messias Filho / AGORA MT
Foto: Messias Filho / AGORA MT

Para concorrer ao Certificado de Responsabilidade Social, segundo o edital publicado pela Comissão Mista de Responsabilidade Social, as empresas e demais entidades devem entregar seu Balanço Social e o Relatório Social até o dia 31 de julho de 2015. O preenchimento do balanço deverá ser feito conforme a natureza jurídica de cada instituição.

”A região de Rondonópolis é um grande pólo comercial e industrial que contempla um grupo volumoso para o desenvolvimento socioeconômico, e nada melhor do que mostrar a importância do certificado social para esse aglomerado”, definiu Nininho.

Por meio do Balanço Social, a comissão analisará, entre outros dados, a atuação social da empresa ou entidade em 2014, a qualidade de suas relações com os empregados, o cumprimento de cláusulas sociais, a participação dos empregados nos resultados econômicos e as possibilidades de desenvolvimento pessoal.

Leia também:  Ingressos para a 3ª Edição do Cerrado Fuzz Festival estão à venda

“O selo traz o apoio da Assembléia com a classe social de Rondonópolis,
Motivando empresários e instituições com a contemplação do certificado”, disse o deputado Oscar Bezerra (PSB).

Para o presidente da Câmara Municipal de Rondonópolis, vereador Lourisvaldo Manuel de Oliveira (PMDB), Fulô, o município acumula dezenove outras cidades perfazendo uma soma de aproximadamente 400 mil habitantes e necessita de uma discussão maior sobre o certificado.

”É uma oportunidade de trazer essa iniciativa para a população, demonstrando o interesse da Assembleia em apostar na ampliação da classe empresarial”, afirmou Fulô.

O presidente da Associação Comercial Industrial e Empresarial de Rondonópolis (ACIR), José Luis Gonçalves Ferreira também gostou da iniciativa da Assembléia em divulgar o certificado para a população. Segundo Ferreira, esse trabalho deveria ser implantado também nos bairros.

”A Associação incentiva a parte social, que muitas vezes fica esquecida por parte da classe política. É bastante louvável a implantação e divulgação desse trabalho idealizado pela Assembleia”, falou o presidente da ACIR.

A mesma opinião tem o vereador do município de Jaciara, Adnan Alli (SDD), que foi mais além nas suas declarações afirmando ainda que esse trabalho vem sendo desenvolvido por um grupo de pessoas na cidade há alguns anos.

Leia também:  Prefeitura esclarece informações acerca do Carnaval publicadas em matéria

”O selo é a marca de benefícios que melhora o trabalho e a qualidade de vida social enriquecendo a forma de desenvolvimento, que na maioria das vezes, demonstra deficiência”, colocou Alli.

Os membros da Comissão Mista de Responsabilidade Social de Mato Grosso que analisam as solicitações são: Federação das Indústrias de Mato Grosso (FIEMT), Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Serviço Social da Indústria (SESI), Sindicato dos Profissionais de Contabilidade em Mato Grosso (SINCON), Federação do Comércio de Mato Grosso (FECOMÉRCIO), Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais de Cuiabá (BPW), Conselho Regional de Serviço Social (CRESS) e Conselho Regional de Administração de Mato Grosso (CRA/MT), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.