Foto: Secom MT
Foto: Secom MT

O novo Hospital e Pronto-socorro Municipal de Cuiabá vai receber R$ 50 milhões em investimentos do Governo do Estado para a construção da obra no bairro Ribeirão do Lipa, o que corresponde a 65% do valor total licitado, que é de R$ 76,9 milhões. Por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), a Prefeitura de Cuiabá também receberá recursos para custeio dos serviços, contudo os valores ainda não foram definidos.

Os repasses para a construção do novo pronto-socorro serão realizados por meio de repasses bimestrais de R$ 5,6 milhões (de março deste ano até setembro de 2016). A previsão é de que a obra seja concluída após 18 meses do seu início. A unidade de saúde terá três grandes setores que deverão conter 315 leitos, sendo 60 para Unidades de Terapia Intensiva (UTI). A unidade contará com um Centro de Diagnósticos, evitando que os exames necessários sejam feitos em outros lugares, e ainda um Centro Ambulatorial, com consultas e leitos para internação suficientes para qualquer tipo de atendimento.

Leia também:  Governo fará levantamento de demandas fundiárias

“Esse dia é muito importante para que nós possamos resgatar a credibilidade da palavra empenhada, do compromisso assumido. No dia 10 de março nós assinamos o compromisso que o estado contribuiria com o hospital de Cuiabá e hoje estamos aqui para entregar a ordem de serviço para a construção do novo Pronto-Socorro, que é importante não apenas para a capital, mas para todo Mato Grosso”, disse o governador Pedro Taques.

“Começamos a escrever uma história nova na saúde da capital. Essa unidade vai representar um novo marco de equipamento público feito com qualidade para se prestar um serviço também com qualidade ao cidadão”, disse o prefeito Mauro Mendes. “Agradeço o governador, porque sem a ajuda do Governo do Estado não estaríamos aqui hoje para lançar as obras do Pronto-Socorro”, completou Mendes.

Leia também:  Detenta apanha dentro de presídio por trair marido integrante do Comando Vermelho

Outro investimento assegurado pelo governador Pedro Taques é com R$ 2 milhões mensais para custeio do Hospital São Benedito, cuja gestão da regulação será compartilhada com o Estado. Metade dos R$ 7 milhões necessários para manter o Hospital terá recursos oriundos do governo federal e o restante será mantido entre Estado e município.

O Hospital São Benedito possui 126 leitos, sendo 96 de enfermarias e 30 para Unidades de Terapia Intensiva (UTI). A unidade, que atenderá 100% pelo SUS, terá também cinco leitos para Regulação Pós-Anestésica (RPA), e quatro salas de cirurgia. Nelas serão realizadas cirurgias ortopédicas, neurológicas e cardiológicas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.