Aos 34 anos de idade, Felipe Massa é atualmente um dos mais experientes na F1, estreando na categoria em 2002. Desde então, o brasileiro passou por muitas coisas: ficou bem perto de conquistar um título, sofreu um duro acidente, deu a volta por cima e agora tenta brigar por pódios e até vitórias com a sua Williams.

O brasileiro passou por uma sabatina de espectadores do canal inglês Sky Sport e se afirmou um cara sortudo por estar na F1, negando a figura de azarado. “Não acho que sou azarado. Estou aqui e sou sortudo por isso, especialmente depois de ter sofrido aquele acidente (Hungria 2009). Claro que a sorte não está comigo 100% do tempo, mas acho que na maior parte está sim”, declarou Massa.

Leia também:  Mixto, Dom Bosco e Cacerense viram adversários diretos do União na Copa Federação

“A única coisa que eu queria (depois do acidente) era ficar melhor e voltar a correr, pois isso é o que eu amo fazer. Quando voltei, tive momentos difíceis na Ferrari e todo mundo achou que estava diferente por causa do acidente”, explicou.

Mais relaxado agora na Williams que na Ferrari, Felipe destacou o período de 2003 a 2008 como o seu preferido na categoria. “Acho que era mais divertido por causa dos carros, dos pneus e das regulagens. Mesmo que tivesse muita coisa para melhorar naquela época, como as ultrapassagens, foi o período mais divertido de se pilotar”.

Para o brasileiro, o excesso de eletrônica nos carros, com mudança de marchas eletrônicas, controle de tração e afins, deixava as corridas menos divertidas de se guiar. “Hoje em dia temos que pilotar mais do que em anos passados quando tudo era automático”, avaliou o piloto da Williams.

Leia também:  Federação e clubes definem detalhes da Copa FMF

Felipe lembrou com carinho de sua vitória em Interlagos-2006. “Minha corrida favorita foi minha primeira vitória no Brasil. Acho que para um piloto brasileiro é um sonho vencer em casa. Definitivamente foi uma corrida incrível, foi como um sonho que se tornou realidade”, destacou o brasileiro.

Ao avaliar o futuro, Massa disse ainda ter lenha para queimar e mostrou otimismo com as chances que tem nesta e nas próximas temporada. “É por isso que estou aqui, não acredito que minha carreira acabou. Ganhar corridas e até o título é sempre um sonho e vou lutar por isso até meu tempo acabar”, finalizou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.