Pelo menos 14 pessoas morreram e outras 50 ficaram feridas neste domingo na Nigéria após o ataque suicida de uma menina de 10 anos em um mercado da cidade de Damaturu, capital do estado de Yobe.

A menina detonou seus explosivos na entrada do mercado, segundo relatou à Agência Efe uma testemunha do ataque, que conseguiu contar 14 corpos.

“A explosão foi tão forte que sacudiu os edifícios da região”, disse à Efe Asabe Abukabar, que mora perto do mercado e cujo edifício foi afetado pela detonação.

Os corpos e os feridos foram levados ao principal hospital da cidade, ao qual familiares das vítimas se dirigiram para reconhecer os corpos ou saber a gravidade de seus ferimentos.

Leia também:  Nobel da Paz, Liu Xiaobo morre nesta manhã na China

Nos últimos meses, o grupo terrorista Boko Haram recorreu aos atentados em mercados, locais de culto e estações de ônibus para prosseguir sua campanha de terror no nordeste da Nigéria, onde procura implantar um califado islâmico.

O exército classifica estes locais de “alvos fáceis”, que o grupo ataca para continuar matando após perder terreno perante o avanço dos militares nigerianos e da força multinacional de países vizinhos.

Desde o último dia 29 de maio, quando o novo presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, tomou posse de seu cargo, a milícia fundamentalista matou mais de 500 pessoas.

O estado de Yobe é, junto aos vizinhos Borno e Adamawa, um dos centros de atividade do Boko Haram na Nigéria, que estendeu seus atentados ao Chade e ao Camarões.

Leia também:  Ataque terrorista em restaurante de país africano deixa 18 mortos e 10 feridos

Em outro atentado, ocorrido em Camarões, 19 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas após a ação de outra suicida, dessa vez uma menina, em uma área de bares da cidade de Maroua, segundo informaram meios de comunicação desse país.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.