Moradores reunidos no Bairro Vila Rica.Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Moradores reunidos no Bairro Vila Rica.Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

Os invasores da área verde, de preservação ambiental, da região do bairro Vila Rica em Rondonópolis – MT, se reuniram na manhã desta sexta-feira (10) como forma de unir forças em busca de ajuda por não terem para onde ir. São mais de 40 famílias que moram no local e que já receberam três notificações de despejo proposta pelo Ministério Público do Estado (MPE). A qualquer momento, a área pode passar pelo processo de reintegração de posse.

Cesar Augusto presidente do Bairro Vila Rica.Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Cesar Augusto presidente do Bairro Vila Rica.Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

De acordo com o presidente de bairro César Augusto, em 2011 aconteceu o mesmo episódio no mesmo lugar, e as famílias não ficaram desabrigadas. “Em 2011, as famílias conseguiram casas nos projetos habitacionais. Esperamos que este ano as famílias também consigam. Minha indignação é que a gestão não interditou a área, e nem derrubaram as casas. Isso facilitou a entrada de novos moradores” pontua César.

Leia também:  Inscrições para expositores já estão abertas

Pedro dos Santos mora no local há três anos com mais

Pedro dos Santos.Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Pedro dos Santos.Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

sete pessoas e afirma não ter para onde ir caso ocorra a reintegração de posse. “Vim de outro estado, não temos família aqui na cidade. Sou trabalhador. Mas com o que ganho não consigo pagar aluguel. Preciso arcar com todas as despesas, pagar água, luz e fazer compras. Minha esposa não pode trabalhar por problemas de saúde e tenho cinco filhos, a mais velha precisa cuidar dos menores. Como que mantenho todos e ainda pago aluguel com apenas um salário?”, desabafo o morador.

Debora Santos de Souza.Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Débora Santos de Souza- Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

A família da moradora Débora Santos de Souza mora no local há 3 anos e também afirma não ter para onde ir. “Minha filha está deficiente de um dos olhos e eu estou correndo atrás de ajuda para trata-la, agora vem esta outra preocupação. Definitivamente não sei o que fazer” relata Débora.

Leia também:  Cerca de 1 mil famílias ocupam fazenda do Ministro Blairo Maggi em Rondonópolis

Durante o encontro entre os moradores, o presidente do bairro entrou em contato por telefone com o Deputado Estadual José Carlos do Pátio que afirmou que o dever do Poder Executivo em qualquer circunstância é proteger os trabalhadores, ainda mais quando se trata de uma área pública. Conforme o deputado, existe a possibilidade de fazer um Termo de Ajuste e Conduta (TAC) com o Ministério Público para encontrar um espaço que abrigue os moradores.

Moradores em area de preservacao ambiental no Vila Rica.Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Moradores em àrea de preservação ambiental no Vila Rica – Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

RESPOSTA PREFEITURA

A ação de reintegração de posse das famílias que invadiram uma área verde – de preservação ambiental – na quadra 44 do bairro Vila Rica foi proposta pelo Ministério Público do Estado (MPE) e não pela Prefeitura. No local já houve outra invasão e as famílias foram retiradas, desta vez, ocorreu uma nova invasão e já existe liminar para a desocupação, aguardando apenas a ação de reintegração de posse.

Leia também:  Balcão de empregos: 231 vagas para Rondonópolis (08/06)

A Secretaria Municipal de Habitação e Urbanismo ressalta que conforme legislação federal, famílias que invadem áreas perdem o direito a receber benefícios como a casa própria de programas do Governo Federal.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.