Manifesto Guiratinga - Foto: você repórter
Manifesto Guiratinga – Foto: você repórter

Os moradores de Guiratinga (106 Km de Rondonópolis) saíram as ruas na manhã desta segunda-feira (06) em forma de protesto contra a atual situação em que se encontra o único Hospital da cidade. Hoje (06) completam 27 dias que os funcionários paralisaram os trabalhos por atraso nos salários. Esta é a 3ª vez em um ano, que o Pronto Atendimento (PA) cessa suas atividades e já é considerada a maior paralisação da história do município. A greve foi definida no dia 10 do mês de junho. (leia mais)

Várias pessoas se reuniram a pé, outros com veículos e saíram protestando pela cidade para reabertura do PA.

A organização foi feita pelos vereadores Luiz Mário e Francinha  - Foto: você repórter
A organização foi feita pelos vereadores Luiz Mário e Francinha – Foto: você repórter

De acordo com informações do vereador Luiz Mário, o PA está fechado por falta de pagamento e as pessoas carentes e aposentadas, para conseguirem realizar uma consulta tem que pagar R$ 300. Ele ainda ressalta que este é o último Hospital que resta na cidade.

Leia também:  Quadrilha é detida com 98 tabletes de cocaína escondidos em quarto de casal

“Guiratinga já foi referência no estado de Mato Grosso – MT. Fechou o Hospital Santa Maria Bertilla no 1° mandato do atual prefeito. Antigamente vinham pessoas de outros estados para tratar na cidade” desabafa o vereador.

Outras manifestações devem acontecer no decorrer do dia.

LEIA TAMBÉM 

PA continua fechado e greve já é considerada a maior da história de Guiratinga

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.