Foto: reprodução
Foto: reprodução

O ator egípcio Omar Sharif, que fez filmes como “Lawrence da Arábia”, “Doutor Jivago” e “Funny girl – Uma garota genial”, morreu nesta sexta-feira (10) aos 83 anos. As informações são do site da BBC.

“Ele sofreu um ataque cardíaco esta tarde em um hospital no Cairo”, disse seu empresário, Steve Kenis, à BBC.
Em maio deste ano, o empresário do ator confirmou que ele estava com Alzheimer. “Ele está morando no Egito estes dias e está recebendo cuidados de seu filho Tarek e outros”, afirmou, na ocasião.

Sharif, nascido em Alexandria, no Egito, com o nome de Michel Shalhoub, foi uma das maiores estrelas de cinema na década de 1960 e o primeiro ator árabe a ganhar fama internacional, com uma indicação ao Oscar de melhor ator coadjuvante por seu papel no filme “Lawrence da Arábia”, de 1962, com Peter O’Toole. Ele é vencedor de três prêmios do Globo de Ouro.

Leia também:  Resumo de novelas desta quinta-feira (14)

Com o sucesso de “Lawrence da Arábia”, Sharif fez três filmes em 1964, incluindo “A voz do sangue” e “O Rolls-Royce Amarelo”, e três em 1965, incluindo o seu primeiro papel principal em uma produção de língua inglesa, com o personagem-título de “Doutor Jivago”.

Omar Sharif

Nos anos 60, ele também estrelou “O Ouro de Mackenna”, com Gregory Peck e Telly Savalas, e a trágica história de amor “Mayerling”, no qual fez par romântico com Catherine Deneuve.

Na década de 1980, Sharif voltou esporadicamente ao cinema egípcio. Em 2004, ganhou o prêmio Cesar de melhor ator, o equivalente francês ao Oscar, por seu papel no filme francês “Uma amizade sem fronteiras”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.