A produção de motos teve queda de 9,5% no 1º semestre de 2015, informou a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores e Similares (Abraciclo), nesta quarta-feira (9). De acordo com a entidade, foram 699.461 unidades feitas de janeiro a junho, rendimento inferior em relação às 772.943 motos do mesmo período de 2014.

Este foi o pior resultado em produção para o setor de motos no Brasil desde 2005, quando 609.989 motos foram fabricadas no 1º semestre. Em junho, com 116.933 unidades produzidas, houve queda de 2%, na comparação com maio (119.280) e alta de 50,3% em relação ao mesmo mês de 2014, quando o volume foi de 77.788.

Leia também:  Criança de 2 anos acorda chorando e é agredida por madrasta em GO

Scooters e motos premium
Enquanto o segmento como um todo está em queda, os scooters registraram evolução de 15,8% nas vendas no varejo do primeiro semestre de 2015 em comparação com 2014, passando de 17.661 para 20.448 unidades.

Já o segmento de motocicletas premium (acima de 450 cm³), após seguidos períodos de crescimento contínuo, registrou queda de 4,9% neste semestre. Foram comercializadas 26.222 unidades de janeiro a junho de 2015 e no mesmo período de 2014, foram 27.562 unidades.

veiculos mais vendidos julho

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.