Foto: assessoria
Foto: assessoria

A visita de um grupo de assessores da Fundação Sasakawa a Rondonópolis pode representar a possibilidade do município receber apoio técnico e financeiro da instituição japonesa para o programa de diagnóstico e combate à hanseníase na população local. A proposta de parceria vai ser melhor avaliada pelo embaixador da ONU para a erradicação da hanseníase no mundo e presidente da fundação, Yõhei Sasakawa, que deve decidir pela inclusão da cidade no programa de visita a Mato Grosso, no período de 9 a 11 de agosto.

Os assessores da fundação vieram antes para conhecer o programa de Rondonópolis e levar informações ao embaixador. O grupo acompanhou o trabalho da equipe responsável pelas ações inovadoras em hanseníase, desenvolvidas na região da Vila Olinda, no sábado (18). O enfermeiro Lourenço Ribeiro da Cruz Neto conta que a equipe japonesa teve a oportunidade de participar das visitas domiciliares, assistir aos exames realizados e acompanhar a descoberta de quatro casos suspeitos na comunidade daquele bairro.

Leia também:  Com objetivo de melhorar o atendimento da Educação, Prefeitura reconduz servidores para atender 300 crianças especiais

Lourenço Neto acredita que a visita do embaixador da ONU e presidente da fundação deve ser confirmada ainda nesta semana. O prefeito Percival Muniz e a secretária de Saúde do Município, Marildes Ferreira, estão preparados para receber a comitiva japonesa. Criada pelo empresário Ryoichi Sasakawa, a fundação atua principalmente nos países da África. Neste ano, uma das prioridades é conhecer a realidade de Mato Grosso e avaliar o que é necessário fazer para contribuir com a erradicação da doença no Estado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.