Foto: assessoria
Foto: assessoria

Fiscal de Obras e Postura efetivo há 30 anos, Roberto Carlos Corrêa de Carvalho (49), assumiu a direção-executiva do Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Rondonópolis – Impro com o compromisso de promover transparência e aproximação com os servidores. A meta do gestor que é graduado em Ciências Humanas e pós-graduado em Gestão Pública e Privada, é adotar a simplicidade na condução do Instituto e trabalhar de forma descentralizada, junto com a equipe.

Roberto Carlos que também tem formação técnica em edificações, foi nomeado pelo prefeito Percival Muniz para o cargo de diretor-executivo do Impro depois que a justiça determinou a suspensão do processo eleitoral e a única chapa inscrita desistiu de concorrer. Ele cumpre com mandato de três anos, com direito a disputar uma reeleição. A escolha do prefeito foi pautada pelo consenso em torno do nome de Roberto Carlos e a experiência dele que já presidiu o Conselho Curador do Impro.

Leia também:  Crianças de Mato Grosso aprendem sobre DNA e Biotecnologia com peça de teatro gratuita

“Vamos trabalhar em prol do nosso Instituto de forma transparente. Queremos promover a aproximação com os servidores e primar sempre pela legalidade. Por isso, vamos fazer uma gestão descentralizada e adotar a simplicidade para conduzir o Instituto junto com a equipe”, afirma. Roberto Carlos comanda a Secretaria de Habitação e Urbanismo do Município desde o ano passado e vai acumular a função com o desafio de dirigir o Impro.

Diretoria

A primeira missão de Roberto Carlos à frente do cargo foi a de nomear os demais integrantes da diretoria do Impro para a gestão dos próximos três anos. Ele escolheu a agente administrativa efetiva desde 2008 e mestranda em Direito e Relações Empresariais, Cláudia Costa Lugli (33). Graduada em Direito, ela foi coordenadora do Departamento de Leis e Decretos do Município por cinco vezes consecutivas.

Leia também:  'México' é tema de festa da véspera de feriado em Rondonópolis

Marilu Mayumi Kanacilo (31), graduada em Biologia e Direito, pós-graduada em Gestão Pública das Cidades e servidora efetiva desde 2006, foi nomeada gerente do Departamento Financeiro e Investimento do Impro. O advogado Danilo Ikeda Caetano – pós-graduado em Direito Previdenciário e servidor efetivo desde 2006, assume novamente a procuradoria do Impro. Danilo já ocupava o cargo desde 2012.

Fábio Sandro Lemos de Lima (43) que é servidor efetivo do Impro desde 2001 assume a gerência de benefício do Instituto. Graduado em Matemática, pós-graduado em Informática em Educação e pós-graduando em Regime Próprio de Previdência, Fábio Lima ocupou o cargo anteriormente e presidiu a comissão de licitação do Impro na gestão anterior.

Nomeação

Leia também:  Policial aposentado é encontrado morto dentro do banheiro de sua residência

Roberto Carlos é o primeiro diretor-executivo do Impro a ser nomeado pelo prefeito, independente de eleição. A nomeação aconteceu porque a justiça local decidiu suspender o processo eleitoral. A decisão foi adotada numa medida liminar conquistada pelo presidente do Conselho Curador do Impro, Messias Tadeu de Souza, junto à 2ª Vara Cível. Ele apontou irregularidade nos trâmites para a eleição.

Com a decisão judicial e o fim do mandato da diretoria anterior, Messias Souza enviou ofício ao prefeito Percival Muniz, protocolado no dia 30 de junho, comunicando a vacância do cargo no dia seguinte. A preocupação era pela continuidade dos trabalhos que não podem ser interrompidos. O prefeito decidiu fazer a nomeação de roberto Carlos. O ato está previsto no artigo 75 da lei municipal 4.614/2005.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.