mae e bebeSem saber que estava grávida, Yara Bernardo Jacó, de 20 anos, deu à luz no banheiro da própria casa, em Cristalina, no Entorno do Distrito Federal, no último domingo (5). Ela conta que o bebê chegou a cair dentro do vaso sanitário. “Sentei no vaso e ele saiu”, disse ao G1. Apesar das circunstâncias, João Gabriel, que nasceu com 2,3 kg e 45 centímetros, passa bem.
Yara diz que, horas antes do parto, procurou o Hospital Municipal porque sentia dores na barriga. No entanto, o médico a liberou depois de medicá-la, sem constatar a gravidez.

Por telefone, o secretário Municipal de Saúde, Marques Wilson, disse ao G1, às 7h40, que iria se informar sobre o caso para se posicionar. Entretanto, ele não se pronunciou até a publicação desta reportagem e não atendeu às ligações posteriores.

Leia também:  Casal é encontrado morto dentro de residência em Mato Grosso do Sul

No domingo, após voltar da consulta, a jovem lembra que sentiu dor na barriga e foi ao banheiro. Foi quando o filho nasceu. Assustada, ela chamou pela mãe, que mora na mesma casa.

“Fiquei desesperada. Eu não tive forças para tirar o bebê. Chamei minha mãe, que tem pressão alta e também desesperou. Minha mãe chamou a vizinha e ela tirou o bebê do vaso”, recorda-se.

O Corpo de Bombeiros orientou a vizinha de Yara sobre como proceder até que a equipe chegasse à residência. Eles encaminharam o bebê ao hospital, onde foi avaliado.

De acordo com a mãe, o filho teve um inchaço na cabeça, mas passa bem e recebeu alta no dia seguinte ao parto. Os médicos acreditam que a jovem estava no 8º mês de gestação. “Agora eu estou feliz sabendo que ele [filho] está bem”, comemora.

Leia também:  Trio é preso por roubar idosos oferecendo ajuda em caixas eletrônicos de Goiás

Surpresa
Yara, que também tem um filho de 4 anos, não desconfiou da gravidez. Ela afirma que ficou apenas um mês sem menstruar.

Com 1,68m de altura, a jovem pesava 75 kg e engordou mais 5 kg durante a gestação. Ela conta que a mãe dela preocupou com o aumento de peso. Por isso, buscou atendimento no hospital municipal, passou por exames, mas eles não constataram a gravidez.

“O exame de sangue deu negativo. O médico disse que eu estava com anemia. Dizem que quando tem anemia a barriga incha. Como já era gordinha, não estranhei tanto”, explica.

Yara reclama do atendimento médico que recebeu. “Parece que eles não sabem atender a gente direito. É um descaso”. Ela ainda não sabe se vai tomar alguma atitude contra o hospital. O pai do bebê é o ex-namorado da jovem.

Leia também:  A cada 7h tem alguém sendo vítima de bala perdida no Rio de Janeiro
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.