O Supremo Tribunal Federal (STF) revogou no início da noite desta quarta-feira (1), a prisão do ex-deputado estadual José Riva, detido nesta manhã, pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), durante operação deflagrada hoje, acusado de participar de um suposto esquema de teria desviado mais de R$ 9 milhões dos cofres da Assembleia Legislativa.

Segundo os advogados de Riva, a decisão (monocrática) do ministro Gilmar Mendes, foi em resposta a uma petição protocolada no Habeas Corpus que havia colocado Riva em liberdade, no último dia 24.

A juíza Selma Rosane Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, ao determinar a nova prisão de Riva, fez referência à decisão anterior do STF e afirmou que não concordava com a soltura do ex-deputado.

Leia também:  Projeto prevê que cidadãos tenham acesso à lista de imóveis da Prefeitura de Rondonópolis

Já a defesa do ex-deputado, usou a argumentação de que ele estava sob seis medidas restritivas, como uso de tornozeleira, e que por isso, não precisava ser detido.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.