Na madrugada de hoje (01), a Câmara dos Deputados rejeitou por apenas cinco votos a proposta de emenda à Constituição que reduzia a maioridade penal. Eram necessários ao menos 308 votos para aprovação do texto. Foram 303 votos favoráveis, 184 contrários e três abstenções.

A maioria dos deputados mato-grossenses votaram para reduzir a maioridade penal de 18 para 16 anos. De uma bancada com oito parlamentares, seis votaram “sim” para a proposta que previa a redução da maioridade para crimes graves. Os votos contrários à redução foram dois. Confira a lista abaixo.

Carlos Bezerra (PMDB) – Não
Ságuás Moraes (PT) – Não
Ezequiel Fonseca (PP) – Sim
Valtenir Pereira (Pros) – Sim
Adilton Sachetti (PSB) – Sim
Fábio Garcia (PSB) – Sim
Victório Galli (PSC) – Sim
Nilson Leitão (PSDB) – Sim

Leia também:  Projeto do novo IPTU é protocolado e prefeito pede apoio aos vereadores

OPINIÕES

Contrário à proposta, o deputado federal Ságuas Moraes (PT), afirmou que a redução não resolveria o problema da violência no País, “pelo contrário poderia agravá-lo”. Ele destacou que dos crimes graves, como homicídio, menos de 1% são praticados por adolescentes, por sua vez 36% das mortes são de menores de 16 e 17 anos. “Ou seja, eles são mais vítimas que autores”, reafirmou.

Já Nilson Leitão (PSDB), esperava que a votação não seria fácil, ele citou exemplos de crime graves cometido por menores, e teceu críticas ao Governo Federal e ao PT.

“O brasil não queria chegássemos neste ponto, mas chegamos. A proposta era tirar esses jovens das ruas, para pararem de cometer crimes e assim poder ser recolhidos para ressocialização, dando uma nova oportunidade. Hoje fomos derrotados, mais os maiores derrotados são as famílias brasileiras”, comentou Leitão.

Leia também:  Após baixa de dois, Pátio deve anunciar novo líder na Câmara
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.