O confinamento de bovino recuou nos últimos meses no Estado de Mato Grosso. De acordo com o levantamento do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (IMEA), o volume de animais fechados deve cair de 789,66 para 620,52 mil cabeças, uma redução de 21,4%. Em pesquisa no mês de abril a região norte-médio representava o maior rebanho confinado, (235,48 mil cabeças); Esse número reduziu pela metade, causando impacto na economia.

Ainda segundo IMEA, a queda de produção aconteceu principalmente porque a maioria do gado planejado para engorda (76,7%), seria adquirido por terceiros ou via parcerias.

O IMEA alerta também que o resultado é preocupante e muitos confinadores podem fechar a conta no vermelho.

Na arroba do boi gordo a queda foi de 0,45% e na vaca gorda foi 0,44%. Os preços na última semana foram de R$124,66/@ e R$118,69/@ respectivamente.

Leia também:  Crescimento da arrecadação faz déficit primário cair 52,7% em agosto

CARNE AO CONSUMIDOR

Os valores atuais de alguns cortes de carnes bovinas subiram em até 34,49%, comparados ao mês de agosto de 2014 / 2015 . Segundo o levantamento do Imea, o quilo do Acém está média saindo por R$ 14,67, filé mignon R$ 34,85, picanha R$ 35,59 , alcatra R$ 24, coxão mole R$ 20,80 e costela R$ 10,96. Esses preços são referentes ao Estado de Mato Grosso.

carne no estado

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.