Divulgação
Divulgação

1. Colesterol é doença?

De modo algum. Ele é um composto tão necessário ao organismo que grande parte é produzida pelo fígado. O restante é obtido por meio da ingestão de alimentos gordurosos. Mas o colesterol pode causar problemas quando a quantidade em circulação é alta e os excessos começam a se depositar no interior dos vasos sanguíneos, formando placas que prejudicam o fluxo de sangue.

2. Colesterol só faz mal à saúde?

Longe disso. Ele também desempenha funções essenciais: integra a membrana das células, participa da produção de hormônios, colabora na síntese de vitamina D e de ácidos biliares.

3. Todo colesterol entope os vasos?

Apenas um dos tipos é perigoso. O LDL forma as placas de gordura nas artérias que prejudicam o fornecimento de sangue ao coração e ao cérebro. Já o HDL é chamado de bom colesterol porque retira de circulação os excedentes desta substância e leva para o fígado, onde serão processados.

Leia também:  Efeito do álcool no organismo

4. Quanto mais baixo o colesterol, melhor?

Depende. O ideal é que o LDL fique abaixo de 100 mg/dl. Já para o HDL, valores altos protegem mais o coração. As taxas devem estar acima de 40 mg/dl para homens e 50 mg/dl para mulheres.

5. O colesterol é o único culpado por ataques cardíacos?

Não o único. Ele é uma das causas da aterosclerose, que se caracteriza pelo endurecimento das artérias. Outros fatores colaboram para a deterioração dos vasos como fumo, hipertensão arterial, diabetes, obesidade, sedentarismo e estresse constante.

6. Toda pessoa acima do peso ideal tem colesterol superior ao recomendado?

Nem sempre. Em geral, quem está acima do peso corre mais risco de apresentar colesterol elevado (como também pressão alta), mas existem obesos que exibem taxas normais.

Leia também:  9 perguntas que as mulheres devem fazer ao ginecologista

7. Só é necessário se preocupar com o colesterol após os 35/40 anos?

Nada disso. Quanto antes começar a acompanhar esses números, maiores as chances de prevenir problemas futuros. Estudos com jovens soldados que morreram na Guerra da Coreia constataram que aos 18 e 19 anos eles já apresentavam placas de gorduras nas artérias.

8. As crianças estão livres do problema?

Infelizmente, não. Pesquisas com crianças e adolescentes mortos em acidentes revelaram que a aterosclerose pode começar a se desenvolver ainda na infância. Por isso, em famílias com histórico de problemas cardíacos e colesterol alto, o rastreamento deve ser iniciado por volta dos 10 anos e, nos casos de alto risco, já a partir dos 2 anos de idade.

Leia também:  O revés das dietas sem glúten

9. Para o exame de colesterol é necessário jejum só de comida?

É preciso ficar 12 horas sem comer e sem beber nada. Só é permitido ingerir água. O consumo de bebidas alcoólicas neste intervalo pode alterar o resultado.

10. Dieta e exercícios sempre derrubam o colesterol?

Muitas vezes essa dupla dá conta do recado. Às vezes, porém, a tendência hereditária para ter colesterol nas alturas é tão forte que é preciso recorrer a medicamentos. Os mais indicados são as estatinas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.