Mais
    Agora MT Destaques Impacto do fechamento da fronteira entre Colômbia e Venezuela resulta em desemprego
    RUAS VAZIAS

    Impacto do fechamento da fronteira entre Colômbia e Venezuela resulta em desemprego

    FONTE
    VIA

    É possível perceber que a fronteira entre a Venezuela e a Colômbia está fechada pelo vazio das ruas de Cúcuta, cidade colombiana localizada nos limites geográficos com o país vizinho. As ruas costumavam ficar cheias de venezuelanos que iam comprar e vender, e também de colombianos moradores da Venezuela, que já não atravessam mais a fronteira.

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, decidiu fechar a ponte Simón Bolívar, que une o país à Colômbia, depois que três soldados venezuelanos foram feridos a tiros. Ele responsabilizou paramilitares supostamente ligados ao ex-presidente colombiano Álvaro Uribe.

    Desde então, centenas de colombianos que viviam na Venezuela – muitos deles sem documentos – foram expulsos do país. Segundo Caracas, trata-se de uma medida contra o contrabando e a atividade de quadrilhas na região.

    A BBC Mundo conta o impacto da medida em diversas áreas:

    Mototáxis parados
    “Estamos sem trabalho”, diz José Joaquín Barrios, membro de uma cooperativa de 60 mototaxistas que levava e trazia gente de um a outro lado da fronteira.

    A poucos metros dele, também estão estacionados ônibus que cruzavam a ponte.

    Sem o trabalho, que lhe rendia entre 50 a 60 mil pesos colombianos por dia (cerca de R$ 70), Barrios diz que está apenas sobrevivendo, “esperando, esperando e com medo”.

    Câmbio

    Perto da ponte, há mais casas de câmbio que qualquer outro tipo de negócio. Apenas em uma esquina, é possível ver dez delas. Mas duas estavam fechadas por falta de clientes.

    Se a fronteira não for reaberta, “teremos de fechar”, lamenta Daniel Armenta, empregado de uma das lojas ainda abertas.

    Segundo ele, as transações estão 100% paradas. “Não há venda de dinheiro e nem entrada de bolívares”, diz.

    Em uma grande casa de câmbio do centro da cidade, uma funcionária já foi demitida. Seus colegas de trabalho temem um grande corte de pessoal.

    “Vivemos da Venezuela”
    “Vivemos da Venezuela”, diz Hilda Torres, proprietária de uma loja de roupas. “Vendo mais para os venezuelanos do que para as pessoas daqui.”

    María Fernanda Leguizamón, empregada de uma outra loja, no centro da cidade, conta que abriu a loja às 8h e só fez a primeira venda às 11h.

    Ela diz que alguns lugares não venderam quase nada em uma semana.

    Grande parte de seus clientes são venezuelanos que compram em Cúcuta, porque, embora na Venezuela “a desvalorização seja enorme, há coisas aqui que não chegam até lá”.

    Relacionadas

    Conselho de Arquitetura fiscalizará obras de oito municípios de Mato Grosso

    Do dia 23 a 27 de maio, os agentes de fiscalização do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Mato Grosso (CAU/MT) irão realizar ações...

    1ª edição do projeto ‘Conexão Arte Cerrado’ começa hoje em Rondonópolis

    Visando fomentar a cultura regional em todo o estado, o Sistema Fecomércio-MT, por meio do Serviço Social do Comércio (Sesc-MT), promoverá, neste mês, o...

    Polícia Militar prende suspeito de tráfico de droga e apreende produtos ilícitos

    Um indivíduo foi preso suspeito de realizar o crime de tráfico de droga na noite desta terça-feira (17), no bairro Jardim Califónia, em Tangará...

    Após investigação, polícia prende homem traficando drogas próximo à rodoviária

    Após um trabalho investigativo, a Polícia Civil conseguiu prender nesta sexta-feira (20) um homem traficando drogas nas proximidades do Terminal Rodoviário de Tangará da...

    Organização criminosa que usava postos de combustíveis para o tráfico é alvo de operação

    A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta segunda-feira (16), nos municípios de Cuiabá-MT, Várzea Grande (MT), Mirassol D `Oeste (MT), Poconé (MT) e Pontes e...

    Saque do FGTS é liberado a 3,5 milhões neste sábado; veja quem recebe

    Mais 3,5 milhões de trabalhadores terão o saque extraordinário de até R$ 1.000 do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) liberado neste...

    Governo de MT destina recursos do Fundo do Turismo para até 46 municípios

    O Governo de Mato Grosso, por meio do Conselho Estadual de Desenvolvimento do Turismo (Cedtur), irá destinar R$ 1 milhão em recursos para atender...

    Cliente tem surto em loja agropecuária e tenta esfaquear funcionários

    Por muito pouco, o funcionário de uma loja agropecuária não foi esfaqueado por um cliente em surto psicótico nesta quarta-feira (18) no distrito de...

    Morre 3° trabalhador vítima de soterramento após estrutura desabar em empresa

    Mais uma vítima do soterramento que aconteceu na empresa de fertilizantes no Distrito Industrial não resistiu aos ferimentos e morreu. Diego Roberto Rafael Pereira...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas