Cervejas artesanais - Foto: Varlei Cordova / AGORAMT
Cervejas artesanais – Foto: Varlei Cordova / AGORAMT

Nesta sexta-feira (7) é comemorado o Dia Internacional da Cerveja. Essa data era celebrada sempre no dia 5 de agosto, até 2012. Naquele ano, a assessoria do International Beer Day decidiu mudar a data para cair sempre na primeira sexta-feira de agosto. Aqui em Rondonópolis, cervejeiros comemoram a data falando sobre tipos mitos e verdades.

Gean serve chope em taça - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Gean serve chope em taça – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

De acordo com Jean Carlos Schussler Schmidt, funcionário de uma franquia especializada na venda de cervejas na cidade, existem diferentes tipos de cervejas como a Lager e Ale. Outros ingredientes como frutas ou especiarias podem ser acrescentados.

“São necessários quatro ingredientes para que a bebida seja considerada uma cerveja. Malte, Lúpulo, Levedura e Água. Após estes itens, cada fabricante pode acrescentar outras misturas como variação”, explica.

Leia também:  Prefeitura disponibiliza emissão de documentos fiscais de forma gratuita via site

Na loja da franquia, a reportagem do Site AGORA MT, encontrou diversos tipos de cervejas com gosto mais leve, encorpado, escuras ou amargas. Feitas com ingredientes como cereja ou mel. A maioria são importadas, vindas da Alemanha, Bélgica, Espanha, ou do norte da América, entretanto, também é possível encontrar Brasileiras. As mais vendidas são as alemãs e belgas, onde existem as principais escolas de cervejas.

“Para quem ainda não é habituado a esse tipo de cerveja artesanal, conhece mais as tradicionais cervejas de ‘bar’, precisa ter cautela ao escolher, pois os gostos variam muito. O interessante é começar pelas feitas de trigo, que são consideradas mais leves”, explica Jean.

Por trás de cada garrafa, cada rótulo, existe uma história. Assim como em outros países, o Brasil também possui campeonatos de fabricação de cervejas artesanais.

Leia também:  Prematuros internados na Santa Casa Rondonópolis participam de projeto especial

MITOS, VERDADES E CURIOSIDADES

Sobre os mitos e verdades, o especialista conta alguns segredos.

Chope servido em um recipiente 'deitado' À 45 graus - Foto: Varlei Cordova / AGORAMT
Chope servido em um recipiente ‘deitado’ À 45 graus – Foto: Varlei Cordova / AGORAMT

Resfriamento – A temperatura ideal para se tomar uma cerveja é entre 2 à 6 graus. Ela não pode estar abaixo de 0, ou seja, não pode ser servida muito gelada, pois bloqueia o paladar, explica Jean.

“Indicamos a colocar a garrafa ou lata em posição vertical, (em pé), na geladeira, e quando for consumir, deixar 15 minutos antes no congelador”, disse.

Chope X Cerveja – Chope é parecido com a cerveja, porém esclarece o especialista que a diferença é que o chope está em um recipiente maior e não é pasteurizado.

Espuma – A espuma da cerveja ou popularmente conhecida como ‘colarinho’, não interfere no sabor. Ela varia de marca e tipo, pode ter uma durabilidade maior ou não.

Leia também:  Campanha "Agosto Lílas" lança ação de combate à violência doméstica

Embalagem – A cerveja pode ser envasada em lata ou garrafa. O produto é o mesmo, não importa o recipiente, porém o aroma e sabor podem ser influenciados pelo modo de conservar e resfriar a bebida.

Modo de servir – Jean conta que o ideal é ‘deitar’ o copo em um ângulo de 45 graus para que não espume muito.

Cerveja engorda? – A cerveja é uma bebida de baixa caloria, se comparada com outras bebidas, contudo, algumas possuem calorias altas, como as de trigos, que podem sim saciar.

Por fim, o especialista esclarece que existem copos especiais para cada estilo de cerveja.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.