Foto: assessoria
Foto: assessoria

O vereador Mauro Campos (PT) dedicou parte de seu tempo, na tribuna livre da Câmara de Vereadores de quarta-feira (05), para alertar as autoridades sobre um grupo de pessoas que insiste em vender casas populares que não pode ser comercializadas.

O parlamentar reconheceu o bom trabalho da Secretaria Municipal de Habitação, que está reprimido esse tipo de crime, mas segue preocupado e pediu investigação tanto do município, quanto da Polícia Federal. “Isso acontece por que pessoas que possuem casas não registram em seus nomes e se cadastram no programa minha casa minha vida e depois vendem as moradias, estas pessoas não conhece a dificuldade que é não ter casa própria” afirma Mauro.

Leia também:  Clima fica tenso e senadores do PMDB trocam alfinetadas em redes sociais

A Caixa Econômica Federal realizou na última terça-feira (4) o sorteio de 560 casas pelo programa minha casa minha vida no Residencial Magnólia, para pessoas com rendimentos de até R$ 1.600,00, com prestações de R$ 25,00 até R$ 80,00 mensal.

A terceira fase do Minha Casa Minha Vida será lançada em 10 de setembro e foi anunciada pela presidenta Dilma Rousseff via Twitter. A nova etapa deve contratar mais 3 milhões de unidades em todo o país.

Desde que foi criado, em 2009, o Minha Casa Minha Vida já entregou 2,3 milhões das 3,9 milhões de moradias contratadas. Trata-se de um investimento de R$ 265 bilhões, que melhorou a vida de 9,2 milhões de pessoas de todas as regiões.

Leia também:  Parlamentares debatem situação do esgoto em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.