Parece que mesmo com o trabalho de bastidores que andam fazendo os vereadores do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) para que a sigla assuma uma posição mais governista em Rondonópolis, os líderes do Partido parecem cada vez mais distante de um entendimento com o prefeito Percival Muniz (PPS).

Depois que a ex-deputada estadual, Teté Bezerra, recusou o convite para assumir uma pasta na administração, os vereadores do PMDB, que já apoiam Percival, ficaram mais desanimados com a aproximação em definitivo do partido com o Paço Municipal, e de imediato montaram uma estratégia para reverter a situação.

A novidade no caso é que o Partido Republicano (PR) que pretende lançar candidato a prefeito em 2016, já anda namorando o PMDB e quer reeditar a coligação de 2012, que teve Ananias Filho e Valéria Bevilacqua na cabeça de chapa. Para 2016, os nomes seriam outros, mas estaria quase que garantida a união entre os dois partidos.

Leia também:  Na academia

Segundo fonte da Coluna Bastidores, a sinalização de Teté à Percival teria sido por causa do andamento adiantado das conversações entre os dois partidos e os novos rumos em sua carreira política.

A propósito, Ananias Filho, estaria de mudança do PR e o caminho natural seria o Muda Brasil, partido que busca assinaturas em Mato Grosso para tentar se formar legalmente. O nome que está de ponta de lança na formação da nova sigla em Mato Grosso é o do ex-vereador José Márcio Guedes (PR).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.