No último dia do Mundial de atletismo, disputado em Pequim, os Estados Unidos confiavam nos revezamentos 4x400m para alcançar o topo do quadro de medalhas. Porém, na prova feminina, as jamaicanas terminaram na frente e acabaram frustrando o objetivo norte-americano.

Com sete medalhas de ouro cada, Quênia e Jamaica terminaram empatadas no topo. Contudo, os quenianos conquistaram seis medalhas de prata, contra apenas duas dos jamaicanos, e com isso terminam o torneio na primeira colocação. Os Estados Unidos, com seis medalhas de ouro e 18 no total, ficaram no terceiro lugar.

No revezamento 4x100m feminino, o quarteto da Jamaica terminou na frente com o tempo de 3m19s13, seguida das americanas, com 3m19s44 e da Grã-Bretanha, que levou o bronze 3m23s62. Foi a sétima e última medalha de ouro dos jamaicanos no Mundial.

Quem levou Quênia ao título no último dia foi Asbel Kiprop, que, com uma arrancada no fim, venceu os 1500m com 3m34s40. O também queniano Elijah Manangoi ficou no segundo lugar com 3m34s63, seguido do marroquino Abdalaati Iguider, que acabou caindo no fim, mas ficou na terceira coloação com 3m34s67.

No revezamento 4x400m masculino, os Estados Unidos confirmaram o favoritismo e venceram com 2m57s82, seguidos de Trinidad e Tobago (2m58s20) e Grã-Bretanha (2m58s51).

No último lançamento, a alemã Kathrina Molitor foi campeã do arremesso de martelo, seguida da chinesa Huihui Lyu e Sunette Viljoen, da África do Sul, que ficaram com a prata e com o bronze. Por fim, o canadense Derek Drquin venceu o salto em altura, conquistando com uma tentativa certeira de 2,34m. O chinês Guowei Zhang ficou na segunda posição e o ucraniano Bohdan Bondarenko foi o terceiro colocado.A Etiópia dominou os 5.000 metros feminino e ganharam as três medalhas que estiveram em disputa. Almaz Ayana (14m26s83) ganhou o ouro, Senbere Teferi (14m44s07) ficou com a prata e Genzebe Dibaba (14m44s14) acabou com o bronze.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.