Os ex-secretários de Estado de Educação, Ságuas Moraes e Rosa Neide, ambos do PT, foram denunciados ao Ministério Público Estadual pelo deputado estadual Pery Taborelli (PV). Ele que desde que assumiu uma vaga na Assembleia Legislativa (AL) vem tentando se manter na cadeira, já que Valdir Barranco, também do PT, vem lutando na Justiça pela vaga que foi assumida por Taborelli.

A guerra entre os dois foi declarada e Taborelli tem tentado de tudo para segurar o espaço na AL e com isso tem adotado estratégias de atacar membros do mesmo Partido de Barranco, o PT. A denúncia protocolada desta vez, por Taborelli, é em relação a irregularidade em 10.813 matrículas identificadas durante fiscalização o que tem sido chamado de “alunos fantasmas”.

Leia também:  Teté pode disputar cadeira na AL

A fiscalização foi realizada em 101 escolas estaduais de 6 municípios de Mato Grosso e identificou que as irregularidades nas matrículas geraram um prejuízo estimado em R$ 2 milhões aos cofres públicos. As escolas que apresentaram problemas desta natureza foram notificadas a apresentarem justificativas e os gestores podem ser penalizados.

O parlamentar pediu na denúncia que em caso de comprovação de irregularidades nas gestões, seja oferecida denúncia na Justiça por improbidade administrativa. Ságuas Moraes esteve à frente da pasta e depois foi substituído por Rosa Neide. Taborelli também apresentou requerimento de convocação para que os ex-secretários prestem esclarecimentos à Assembleia Legislativa de Mato Grosso. A data das oitivas deve ser definida nos próximos dias.

Leia também:  Abraço mãeee

NA JUSTIÇA

Barranco concorreu nas eleições de 2014 sub judice e conseguiu reverter a situação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de modo que sua defesa vai solicitar ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que descongele os votos de Valdir Barranco para que ele assuma a vaga.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.