O governador Pedro Taques (PDT), oficializou nesta segunda-feira (10) sua saída do partido. O chefe da Casa Civil, Paulo Taques, foi quem protocolou a carta de desfiliação ao presidente do diretório de Cuiabá, José Olavo Curvo.

Agora, a carta será encaminhada ao diretório nacional e estadual do PDT e após entraves burocráticos Taques estará liberado para escolher um novo partido. O comunicado a Justiça Eleitoral deve ser feito pela própria sigla.

A expectativa é que o governador anuncie ainda essa semana qual partido irá seguir, apesar de já se falar nos bastidores que ele já teria se decidido pelo PSB.

Desde a época de senador, Taques teve alguns desentendimentos com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. Zeca Viana, presidente da Executiva Regional do PDT, também já criticou o governador e chamou-o de traidor dizendo que ele usou o partido para se tornar senador e depois governador e agora sai sem nem falar obrigado.

Leia também:  Vereadores vão tentar alternativas com diretoria do Sanear
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.