Ausente da corrida de abertura desta temporada, na Austrália, em razão de fortes dores nas costas, Valtteri Bottas precisará conviver com a incômoda questão até o fim de sua carreira no automobilismo. Apesar de não sentir dores atualmente, o finlandês de 25 anos precisa se submeter a uma série de exercícios regulares na região lombar. A lesão do companheiro de Felipe Massa foi identificada como um problema nos músculos que envolvem a coluna.

– Eu ainda estou fazendo exercícios específicos para a parte inferior das minhas costas e dos músculos, três ou quatro vezes por semana. Acho que precisarei continuar este tratamento por toda a minha carreira, para ter certeza de que não vai acontecer novamente – afirmou o finlandês da Williams.
Por causa da ausência na corrida de abertura, Bottas perdeu a chance de marcar pontos importantes para o ranking do Mundial de Pilotos. Mesmo assim, o finlandês é o quarto colocado, com 77 pontos, apenas um a mais que o compatriota Kimi Raikkonen, da Ferrari, e três à frente do companheiro Massa. No entanto, a distância para o terceiro colocado, o alemão Sebastian Vettel, também da Ferrari, é muito maior: 83 pontos. O piloto da Williams admite que ficou um pouco frustrado com sua ausência no início da temporada, mas garante já ter superado o problema.

Leia também:  Diretoria do União deve apresentar equipe dia 14

– Fiquei um pouco. Com certeza não estava 100% no primeiro classificatório depois disso. Você fica chateado por ter perdido a corrida, fica inseguro o tempo todo se vai ter ou não problemas nas costas de novo, então as coisas não são tão fáceis. Mas acho que, depois disso, tudo ficou bem. Ultimamente, não tive problemas – comentou o companheiro de Massa.

Entre os construtores, a Williams é a terceira, atrás da líder Mercedes e da Ferrari. A Fórmula 1 retorna no dia 23 de agosto, com o GP da Bélgica.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.