Você conhece as sete maravilhas do mundo moderno? Nada de Pirâmides de Gizé, jardins suspensos da Babilônia e farol de Alexandria. Em 2007, houve uma revisão dessa lista e foram conhecidas as sete maravilhas do mundo moderno, em uma cerimônia em Lisboa, Portugal. Até o Cristo Redentor entrou na lista! Confira como você pode visitar cada uma das novas maravilhas do mundo.

Muralha da China
Mais de 20mil quilômetros. Essa é a extensão da Muralha da China, construída do século III A.C. ao século XVII D.C. Iniciada pelo imperador Qin Shi Huang, hoje a Muralha é ponto turístico e alguns trechos são os preferidos dos turistas. Badaling é um dos trechos mais visitados, pela proximidade à capital Pequim. Lá, a visitação ocorre todos os dias, das 6h às 22h, no verão e das 7h às 18h, no inverno. Y50 é o preço, menos de R$ 2. O trecho em Mutianyu também é bastante visitado, e o horário é das 6h30 às 18h.

 

Taj Mahal
Foi a mais linda história de amor /Que me contaram e agora eu vou contar/ Do amor do príncipe Shah-Jehan pela princesa Mumtaz Mahal… Já ouviu falar dessa música, não é mesmo? Jorge Ben Jor trouxe a história do famoso monumento indiano para o Brasil em 1972, mas nem todo mundo sabe como aconteceu. A construção do Taj Mahal começou em 1632 e foi até 1648. O Imperador Shah Jahan o construiu em memória de sua esposa, Mumtaz Mahal, que faleceu durante o parto do 14º filho. O monumento fica na cidade de Agra, no estado de Uttar Pradesh, na Índia. A arquitetura repleta de pedras preciosas atrai visitantes de todo o mundo. O horário de visitação é entre o nascer e o por do sol, todos os dias exceto às sextas-feiras. O ingresso para o turista estrangeiro custa 750 rúpias, cerca de R$ 30.

Leia também:  Ex-gerente de campanha de Trump se entrega ao FBI

 

Ruínas de Petra
Uma cidade construída a partir de ruínas há mais de 2000 anos pelos Nabateus que permanece de pé, mesmo com a ação do tempo. Essas são as Ruínas de Petra, na Jordânia. Também conhecida como a cidade rosa pela cor das rochas. O local está aberto diariamente das 6h as 18h durante o verão jordaniano (de junho a setembro) e das 6h as 16h durante o inverno (de dezembro a março). Para visitar a ruína, você pode fazer um programa de vários dias. São diferentes espaços a se explorar, como um mosteiro e um templo. Os ingressos são vendidos pensando nessa visita longa: podem ser comprados na hora e o preço varia conforme a quantidade de dias, entre 50 e 60 dinares jordanianos, ou seja, entre R$ 190 e R$ 230. Para quem fará uma visita de um dia só e não está hospedado na cidade, o ingresso sai por 90 dinares jordanianos, cerca de R$ 345.

Leia também:  Modelo russa morre na China após longa jornada de trabalho

 

Coliseu
Cenário de lutas entre gladiadores e animais ferozes, o Coliseu ou Anfiteatro Flaviano, se localiza em Roma, na Itália e é o maior anfiteatro do mundo. Ele abre sempre as 8h30 e o horário de fechamento varia conforme a época do ano, consulte conforme a época de sua viagem. A entrada normal custa em torno de R$ 40 (€12), cidadães europeus entre 18 e 25 anos e professores europeus pagam R$ 23 (€7) e visitantes de até 17 anos não pagam. Ingressos podem ser comprados no local

 

Machu Picchu
Uma cidade inca nos andes peruanos. Essa é Machu Picchu, cidade peruana que é patrimônio histórico da Unesco e uma das maravilhas do mundo moderno. As ruínas da cidade ficam dentro do Santuário Histórico de Machu Picchu. São quase 33 mil hectares de montanhas, subidas e vales. O que vale conferir é a La ciudadela, localizada a mais de 2.400 metros acima do nível do mar. Machu Picchu foi abandonada quando o Império Inca foi conquistado pelos espanhóis no século XVI. Para visitar o parque, cada ingresso para estrangeiro custa 126 PEN ou R$ 115, em média, e pode ser adquirido no site oficial do governo peruano.

 

Chichén Itzá
Patrimônio cultural do México, patrimônio da humanidade da Unesco e uma das maravilhas do mundo moderno. Quer mais? Essa é Chichén Itzá, uma cidade arqueológica na península de Yucatán, considerada capital da civilização Maia no período clássico, entre 250 d.C. a 900 d.C. Um dos pontos mais conhecidos é o El Castillo, ou Pirâmide de Kukulcán. Considerada pela Unesco o vestígio arqueológico mais importante da civilização Maia em Yucatán, o custo para entrar é de 59 pesos mexicanos, em média R$ 11, mais uma taxa cobrada pelo estado de Yucatán. As visitações podem ser feitas de terça-feira a domingo, das 8h as 17h.

Leia também:  Suspeito por vários crimes agride jornalista em entrevista ao vivo na Itália

 

Cristo Redentor
A única entre as novas maravilhas do mundo moderno que é brasileira, o Cristo Redentor fica na cidade do Rio de Janeiro, RJ, e é parte do Parque Nacional da Tijuca. O Parque foi criado em 1961 e é um fragmento do bioma da Mata Atlântica. É o parque nacional mais visitado do país e recebe dois milhões de visitantes por ano. Para chegar até o Cristo, você precisa subir o Morro do Corcovado e para isso, existem três formas: o serviço oficial de vans, o trem do Corcovado, ou a pé. Você também pode ir por conta própria, mas precisa completar o trajeto em uma van. Veículos não-oficiais podem ir apenas até o Hotel Paineiras, a 2km do Cristo. Você pode adquirir o ingresso, seja de van, trem ou trilha, que garante o trajeto de ida e volta e a entrada no Cristo Redentor, no site do Parque da Tijuca. Fique atento, os valores são diferentes para a alta e baixa temporada.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.